Thiem, Cazaux e Davidovich Fokina confirmados no Estoril Open
Dominic Thiem, antigo número 3 do Mundo, foi confirmado na 9.ª edição do Estoril Open (IMAGO)

Thiem, Cazaux e Davidovich Fokina confirmados no Estoril Open

TÉNIS05.03.202412:54

Três nomes anunciados durante a apresentação do evento

Foram três as novidades anunciadas na apresentação da 9.ª edição do Estoril Open, que vai decorrer entre 30 de março e 7 de abril.

O quadro principal da prova já está definido e os três nomes mais fortes anunciados em dia de apresentação foram Alejandro Davidovich Fokina (23.º ATP), Arthur Cazaux (77.º), e Dominic Thiem (91.º), antigo número 3 do Mundo, que vai participar pela terceira vez no principal torneio português,

Os três nomes foram divulgados por João Zilhão, diretor do torneio que, conforme já se sabia, vai ter dois jogadores do top-10: Hubert Hurkacz (8.º) e Casper Ruud (9.º).

Além disso, a competição será palco da despedida de João Sousa, o português com melhor ranking de sempre, e que venceu o torneio em 2018.

Recorde-se que já tinham sido anunciadas as presenças de Arthur Fils, Casper Ruud, Gael Monfils (54.º), Lorenzo Musetti (26.º) e ao número 1 nacional, Nuno Borges (60.º).

Dois wildcards à espera de dono

Apesar de estar praticamente fechado, ainda existem duas vagas no quadro principal, uma vez que só foi dado um dos três wildcards disponíveis, havendo mais dois em standby. Zilhão revelou, à margem da apresentação, ter vários pedidos para esses dois convites, explicando que só tomará a decisão mais perto do início do torneio.

«Um dos wildcards foi dado ao João Sousa, por todas as razões e mais alguma. Os outros dois vão ser dados para valorizar muito o quadro principal. Ou com uma vedeta do ténis mundial, ou para o ténis português, que gostamos de ajudar todas os anos da melhor forma», começou por dizer, explicando como serão decididos os destinatários.

«Temos sete ou oito pedidos muito fortes para os dois wildcards. Além disso, há vários jogadores do top-15 mundial que, caso não lhes corra bem o Indian Wells [6 a 17 de março] e Miami [20 a 31 de março], pediram para guardar um wildcard para eles. São nomes sonantes do ténis que não vou revelar agora. Ou seja, quem perder na primeira semana de Miami e não quiser estar à espera durante três semanas pelo torneio de Monte-Carlo, pode vir ao Estoril Open, se ainda houver wildcard», finalizou.