Tiago Sá: «Quando cheguei, em 2004, o SC Braga não tinha nada»
IMAGO

Tiago Sá: «Quando cheguei, em 2004, o SC Braga não tinha nada»

NACIONAL29.01.202422:01

Guardião dos arsenalistas vinca a evolução do clube nas últimas duas décadas

Tiago Sá marca presença na Gala Legião de Ouro desta segunda-feira, na Arena SC Braga, e sublinha a evolução que testemunhou em primeira mão do emblema minhoto.

O jogador de 29 anos vê com «muita felicidade» o crescimento dos arsenalistas: «É o sentimento que mais me ocorre. Como disse e bem, sou homem da casa e quando cheguei o SC Braga não tinha nada disto. É um orgulho enorme. Estamos aqui neste evento e nestas instalações e quando cheguei, em 2004, o SC Braga não tinha nada. Estou orgulhoso do que temos vindo a conquistar, ainda que só tenha um bocadinho de participação nisto.»

Com o crescimento sustentado nos últimos 20 anos, vem também um incremento de exigência por parte dos adeptos, um fator que Tiago Sá considera determinante para que os bracarenses continuem numa trajetória ascendente: «Sinto ainda mais orgulho nisso porque o crescimento do clube desde que entrei passou de ser um clube de meio da tabela para um clube que luta pelos lugares cimeiros da tabela e por títulos. Fico muito contente. Eu como jovem da cidade e jogador deste clube há muitos anos, fico muito contente com isso. Essa exigência é que nos trouxe aqui, porque se não fôssemos exigentes não estávamos neste nível. Há que manter essa exigência e sempre que possível, com os pés assentes no chão, aumentá-la para continuar a subir alguns degraus.»

Com tantos anos de SC Braga, o guarda-redes é já uma referência no balneário para os mais jovens: «Se não fosse não tinha sido proposta a renovação e eu continuar aqui. Temos um grupo de guarda-redes de muita qualidade, com o Matheus à cabeça. Cresceu muito e demonstra todos os fins-de-semana que é dos melhores do nosso país. Sei do peso que tenho no balneário e no clube. Trabalho sempre para jogar e é o que vou continuar a fazer», assegura.