Paulo Turra: «Taça da Liga é um objetivo nosso»
Paulo Turra esteve pouco mais de um mês no comando técnico do emblema de Guimarães

Paulo Turra: «Taça da Liga é um objetivo nosso»

NACIONAL08.09.202321:00

Treinador do Vitória de Guimarães assume desejo de conquistar o troféu, mas alerta que o próximo passo é chegar à fase de grupos e, para isso, é preciso vencer o Tondela

Sem papas na língua. Paulo Turra assume que o Vitória de Guimarães almeja conquistar a Taça da Liga, mas, ainda assim, o técnico dos conquistadores alerta que, para isso, é necessário foco máximo no jogo de amanhã (20.30 horas), diante do Tondela, e que vale o bilhete para a fase de grupos da competição.

O antigo defesa-central abordou, esta sexta-feira, o duelo com os beirões, garantiu que o Vitória está preparado para reagir ao desaire diante do Benfica, para a Liga, e deu a receita para o sucesso. 

«Não é bom perder um jogo, claro, mas a semana de trabalho foi muito boa, tal como tem acontecido desde que estamos aqui. Queremos sempre ser uma equipa intensa do primeiro ao último minuto de cada jogo e é com essa intensidade que trabalhamos. Como se diz aqui em Portugal, temos é que andar. Foi isso que fizemos nesta semana, com os atletas bastante motivados e com o foco exclusivo em ganhar o próximo jogo. Queremos confirmar a presença na fase de grupos. Como eu sempre disse, respeitamos muito quem está do outro lado, mas não tememos ninguém. É um jogo para ganhar e a Taça da Liga, mesmo que sendo passo a passo, é um objetivo nosso. A Taça da Liga é uma Taça para se ganhar e para estarmos na fase de grupos temos de vencer o Tondela».

E nem o facto de os vitorianos terem pela frente uma equipa da Liga 2 deixa Paulo Turra mais descansado. O técnico dos minhotos respeita o Tondela e sublinha a importância do apoio dos adeptos. «Em nenhum momento temos de pensar que vamos jogar contra uma equipa de escalão inferior. Temos é de focar-nos no nosso jogo, vamos jogar na nossa casa e aproveito para convocar os nossos adeptos que, com toda a certeza, voltarão a marcar presença em grande número. Todos juntos, poderemos fazer uma parceria ainda mais forte entre equipa e adeptos, para que seja, literalmente, um caldeirão e para que, juntos, possamos conquistar a vitória», salienta.

Garantindo que, qualquer que seja a equipa que jogará de início, o Vitória vai alinhar na «máxima força», Paulo Turro não se coibiu de analisar a situação relativa ao seu nível de treinador e que em Portugal não tem as equivalências necessárias para constar da ficha de jogo na condição de principal. E essa razão, recorde-se, levou o Vitória a contratar João Costeado, um homem que está de regresso a uma casa que é sua, situação que agradou bastante a Paulo Turra: «Claro que fico um pouco limitado por não poder ser o treinador principal na ficha de jogo, mas também não é tanto assim. O importante é que eu estou aqui como treinador efetivo e durante o jogo, dentro das limitações que me são impostas e que eu entendo e respeito, eu consigo passar as informações e interagir com os atletas. As qualificações no papel não são reconhecidas aqui para eu ser o treinador principal, mas todos sabem que eu sou o treinador principal e isso é apenas um detalhe. Costeado foi uma indicação do clube que eu prontamente aceitei, porque é um vitoriano, jogou no clube, foi treinador-adjunto e tem a alma vitoria. De certeza que vai ajudar-nos bastante, tal como todos os profissionais do clube.»

Vídeos

shimmer
shimmer
shimmer
shimmer