Marcos Leonardo: O cara gente boa e ‘serial killer’ (com música)
Marcos Leonardo, 20 anos, avançado, marcou o primeiro golo pelo Benfica na estreia. Foto: Miguel Nunes/ASF

Marcos Leonardo: O cara gente boa e ‘serial killer’ (com música)

NACIONAL16.01.202408:08

Entrou com o pé direito no Benfica, mas no Brasil há muito que é idolatrado; A BOLA falou com o autor de canção sobre o avançado que viralizou nas redes sociais... e não só; Será que vem aí novo funk?

É o Marcos Leonardo 
Menino da Vila 
Se cair no alçapão 
Sabe o peixão fuzila 
Dentro da área é matador 
Igual a serial killer 
Jogo de corpo de monstro 
Igual ao Godzilla

Já quase 760 mil visualizações no YouTube atestam o sucesso do Funk do Marcos Leonardo, canção popular entre os adeptos do Santos e já conhecida por alguns benfiquistas produzida por Lucky, nome artístico de Lucas Santos, 22 anos. Aqueles versos do refrão propagaram-se pelo YouTube, Instagram, Twitter, TikTok ou mesmo a Vila Belmiro como vírus, chegaram até ao site da FIFA, e, claro, ao conhecimento do avançado contratado pelo Benfica ao Santos por €18 milhões. 

Refletem, no fundo, a idolatria por Marcos Leonardo no clube brasileiro. Talvez possa acontecer, agora, o mesmo na Luz. O começo do avançado foi promissor. E já há quem comece a ensaiar novos versos, falta acertar nas rimas.

A partida de Marcos Leonardo do Santos para o Benfica provocou em Lucky sentimentos distintos. Se, por um lado, ficou «feliz» por entender que o avançado «precisava de uma nova etapa» e só deseja o melhor «para um menino iluminado, gente boa e que ajudou o Santos nas temporadas mais difíceis», por outro, ficou «um pouco triste a equipa perdeu um ídolo». Prevalece, porém, a satisfação. «Cara, gosto muito dele, então fico feliz», resume.

O artista brasileiro revela que teve «a ideia» de fazer a canção «em 2019». Gosta muito de futebol e queria fazer um tributo aos jogadores do Santos. «Ele joga muito. Na época [em 2021] fazia muitos golos. Decidi escrever sobre ele e, felizmente, deu certo. A canção teve muito sucesso», partilha.

A descrição de Marcos Leonardo como serial killer na área é, naturalmente, por «matar muito na área», ou seja, por «marcar muitos golos», a referência a Godzilla nasceu «da preparação física muito boa» do avançado, que «sempre foi um dos melhores do plantel do Santos» e, arrisca Lucky, «talvez continue a ser no Benfica

Na letra de Funk do Marcos Leonardo, há «provocações» aos rivais do Santos, as equipas de São Paulo, relacionadas com episódios da vida real. Lucky canta que o avançado «pediu silêncio no Estádio do São Paulo, mandou um beijo [para as bancadas] do estádio do Corinthians». Essa «brincadeira foi uma das coisas que provocaram mais comentários». «Teve uma repercussão banstante engraçada, a galera a xingar e a gozar. Foi legal ver o pessoal a entrar na brincadeira», acrescenta o jovem artista.

A mensagem de Marcos Leonardo

Adepto do Santos — «desde que me conheço», atira — Lucky conta que demorou «uma hora e pouco» a fazer o funk. «O vídeo começou a ter muitas visualizações», especialmente depois de Marcos Leonardo ter marcado um golo no Mundial sub-20. 

«A FIFA publicou um vídeo desse golo com a minha música. Não estava acostumado, chegaram algumas críticas, mas 90 por cento do pessoal gostou muito. Foi muito gratificante. Para um artista pequeno, que mora numa área não privilegiada no Brasil, foi muito bom. Fiquei muito feliz, não só pela aceitação dos torcedores do Santos como de outras equipas», dispara Lucky, cujo maior prémio não tardou: «O Marcos seguiu-me no Instagram e enviou-me uma mensagem a agradecer e a motivar-me. Não o cheguei a conhecer pessoalmente, mas é um cara gente boa. É difícil encontrar alguém que valoriza pequenos artistas como ele fez comigo.»

Funk de Cristiano Ronaldo

Lucky inspirou-se no exemplo de outros artistas que criaram canções para jogadores. «Ninguém fazia da minha equipa, então liguei as duas coisas que mais amo, futebol e música», explica, identificando ligação entre as duas atividades. «João Cancelo, por exemplo, gosta muito de música brasileira», assinala.

Mas se tivesse de escrever uma canção para um jogador português a escolha seria óbvia — Cristiano Ronaldo. «Falaria da resiliência dele, sobre não desistir e das histórias do início da carreira. Tentaria passar uma mensagem de motivação. Não tem como não pensar no Ronaldo», justifica.

Não tem jeito, agora Benfica

Voltando a Marcos Leonardo, Lucky reconhece que não tinha o hábito de acompanhar equipas fora do Brasil, «mas agora não vai ter jeito» e vai ter mesmo de «seguir alguns jogos do Benfica». 

Até porque poderia surgir uma nova canção no Estádio da Luz. «Alguns torcedores comentaram a canção do Marcos», alerta, para revelar a tentativa dos primeiros versos sugeridos nas redes sociais.

Obrigado Santos 
Daí vem o menino da Vila 
Ser serial killer 
Para o Benfica

«Meio que é uma referência», comenta, consciente de que a letra precisa de muito trabalho, pelo menos, para rimar.