Juíza que suspendeu eleições do Boca Juniors afasta-se do caso
Boca Juniors vive momento conturbado (IMAGO/Latin America News Agency)

Juíza que suspendeu eleições do Boca Juniors afasta-se do caso

INTERNACIONAL04.12.202314:02

Alejandra Abrevaya tomou a decisão após ter aceite recurso do clube

São conturbados os momentos diretivos e desportivos que se vivem no Boca Juniors. Depois da juíza Alejandra Abrevaya, da Vara Civil n.º 11, em Buenos Aires, ter suspendido as eleições agendadas para esta segunda-feira, devido a irregularidades no processo, mais concretamente na inclusão incorreta de 13.364 sócios que constavam como devedores e que, subitamente, se tornaram ativos e elegíveis para votar, o clube recorreu da decisão. 

Esta segunda-feira foi tornado público que a juíza Alejandra Abrevaya afastou-se do caso, depois de ter aceite o protesto do clube. 

Agora, caberá ao tribunal definir se aceita, ou não, a decisão de arquivar o processo ou recorrer a nova vara civil para analisar a denúncia que deu origem a esta situação.