Famalicão: Henrique Araújo não deixará saudades
Henrique Araújo (Foto: IMAGO)

Famalicão: Henrique Araújo não deixará saudades

NACIONAL18.05.202418:19

Depois de uma época de empréstimo, avançado vai regressar ao Benfica; não marca qualquer golo, a nível de clubes, há temporada e meia

Henrique Araújo viveu uma temporada infeliz no Famalicão. Cedido pelo Benfica, o jovem avançado português de 22 anos despediu-se de 2023/24 sem qualquer golo marcado pelos minhotos. Alinhou apenas 9 minutos no desaire (1-2) caseiro frente ao Casa Pia no último jogo da Liga.

O número 39 da formaçaõ famalicense viveu quase sempre na sombra do companheiro venezuelano Jhonder Cádiz, que teve os melhores números da carreira, com 16 golos apontados em 32 jogos. As lesões também afetaram o atleta, que contraiu uma rotura parcial da sindesmose do tornozelo direito, o que o obrigou a parar entre quatro a seis semanas na reta final da Liga.

Depois de um início promissor nos encarnados, com 3 golos em 6 jogos em 2021/22, a verdade é que o capitão da Seleção Nacional sub-21 perdeu espaço no plantel com a chegada do treinador Roger Schimidt na temporada passada. O técnico alemão optou por Gonçalo Ramos como figura principal do ataque, com Petar Musa a ser utilizado como arma oriunda do banco de suplentes.

Com a escassa utilização, os responsáveis das águias entenderam emprestar Henrique Araújo ao Watford, da 2.ª divisão inglesa, em janeiro. Na altura, o técnico croata Slaven Bilic teceu rasgados elogios ao jogador, afirmando que estava «apaixonado pelas qualidades» do mesmo. No entanto, o avançado realizou apenas 8 jogos e despediu-se de Inglaterra sem qualquer golo apontado.

O regresso a Portugal fez-se pela porta do Famalicão, um clube com fama de apostar nos jovens jogadores. A aventura não correu da melhor forma e o Henrique Araújo vai voltar ao Benfica, clube detentor dos seu passe, sem a certeza de que irá fazer parte do plantel dos vice-campeões nacionais em 2024/25, embora tenha a confiança do presidente Rui Costa. Olhando para as duas últimas épocas, a falta de golos não são um bom cartão de visita, mas no futebol nunca se sabe...