Estrela da Amadora: Régis recuperou de cansaço muscular e já aponta ao onze
Régis N'Do, do Estrela da Amadora (ao centro), controla a bola pressionado por Afonso Freitas, do Vitória de Guimarães (à esquerda). Foto: Maciej Rogowski/Imago.

Estrela da Amadora: Régis recuperou de cansaço muscular e já aponta ao onze

NACIONAL27.02.202412:27

Extremo regressou à competição frente ao Desportivo de Chaves após ter debelado um ligeiro edema na coxa; realizou toda a segunda parte e reúne condições para retornar ao onze no embate com o SC Braga, no sábado

O Estrela da Amadora atravessa um momento particularmente importante da sua temporada, procurando manter-se a salvo dos lugares de descida, algo que tem conseguido com êxito apesar de a diferença pontual para essa zona da tabela classificativa ser curta. Desta forma, Sérgio Vieira encara com satisfação cada elemento do seu plantel que venha reforçar as opções e a mais recente novidade passou pelo regresso de Régis N’Do à competição na receção ao Desportivo de Chaves, no sábado.

O extremo integrou a partida ao intervalo e, apesar de desportivamente não ter contribuído para a mudança do panorama que encontrou aquando da sua entrada – a partida estava empatada a um golo e assim permaneceu – mas melhorou o registo ofensivo da equipa com a sua velocidade e imprevisibilidade a partir da faixa direita. Uma excelente notícia para os tricolores para a sequência de encontros que se seguem pelo objetivo final de garantir a permanência no escalão principal.

A ausência do extremo, para satisfação dos responsáveis estrelistas, acabou por ser curta, tendo durado apenas cerca de uma semana depois de lhe ter surgido um ligeiro edema muscular na coxa, consequente de alguma fadiga, no seguimento da receção ao Portimonense, há duas semanas. Uma situação de pouca gravidade que, ainda assim, o afastou da deslocação ao FC Porto por precaução, de forma a que o atleta, natural do Mali mas também com passaporte do Burquina Faso, recuperasse na plenitude.

Uma decisão que se revelou acertada, dado que Régis repousou no fim de semana em que o Estrela se deslocou ao Dragão e voltou a dar o seu contributo aos tricolores, já totalmente restabelecido, e pronto a lutar por um lugar no onze titular. Frente ao Chaves, o camisola 7 substituiu André Luiz - que realizou prestação apagada - e mostrou sinais de que os problemas musculares ficaram para trás, pelo que agora surge como forte cândido a recuperar a condição de titular que há pouco tempo ostentava.

As queixas de ordem muscular retiraram Régis dos relvados por poucos dias. Na prática, um jogo e meio e a próxima jornada, que motivará uma deslocação ao SC Braga, e o seu perfil poderão indiciar o regresso do atacante de 23 anos ao onze, podendo explorar a transição e os espaços livres em alguns momentos de um jogo em que se espera que os bracarenses possam exercer maior domínio territorial e, quem sabe, ser figura: para já, o africano contabiliza um golo e duas assistências em 14 jogos realizados.