Arouca-Benfica: Começar 2024 a ganhar
Benfica - Arouca, quando se encontraram para a Taça da Liga. Foto: IMAGO/Atlantico Press

ANTEVISÃO Arouca-Benfica: Começar 2024 a ganhar

NACIONAL06.01.202408:00

Águias começam o ano a perseguir Sporting, que venceu na sexta-feira e lidera a Liga isolado; Arouquenses querem dar continuidade à boa forma presente desde a mudança de treinador

O Benfica desloca-se esta tarde ao reduto do Arouca, num jogo a contar para a 16.ª jornada da Liga e que será o primeiro teste de 2024 para as duas equipas. As águias e os lobos de Arouca vivem excelentes momentos de forma e têm argumentos (e resultados às costas) para ambicionar entrar no Ano Novo com o pé direito.

Arouca e Benfica já se enfrentaram esta época, a 31 de outubro, para a Taça da Liga: os encarnados levaram a melhor (vitória por 2-0), tendo eventualmente terminado a fase de grupos na liderança do Grupo B, o que valeu a primeira meia-final da época para Roger Schmidt. 

Pese embora as recentes prestações positivas da equipa de Daniel Sousa – que assumiu as rédeas dos arouquenses após a demissão de Daniel Ramos, que colecionou maus resultados –, a balança no confronto entre os dois emblemas pesa de forma desproporcional para o lado de Lisboa. São 14 vitórias para o Benfica, uma para o Arouca e um empate, sendo que a última vitória para a equipa do Norte foi para a Liga, na época 2015/2016. O clube fundado em 1952 terá hoje uma nova oportunidade para contrariar a tendência.

Fredrik Aursnes e David Simão disputam uma bola no último Benfica - Arouca, para a Taça da Liga. Foto: IMAGO/Avant Sports

Benfica: De olho no líder

Após sucessivas pausas durante a quadra natalícia e o regresso de Otamendi e Di María, Roger Schmidt volta a ter o grupo em pleno trabalho, com a exceção dos lesionados. A época dos encarnados tem contado com pontos altos e baixos, mas a realidade é que o Benfica entra em 2024 com a possibilidade de acrescentar quatro títulos ao que já arrecadou no início da época. Com 36 pontos e em segundo lugar na Liga, as águias sabem que não se podem dar ao luxo de deixar o leões isolarem-se ainda mais no topo da tabela classificativa.

Benfica confirmou na quinta-feira a contratação da jovem promessa Marcos Leonardo, e os adeptos estarão na expectativa de ver o brasileiro estrear-se. Contudo, o atacante não joga há cerca de um mês (fim do Brasileirão), pelo que Roger Schmidt poderá optar por esperar até que o jogador ganhe níveis físicos (e até táticos) aceitáveis à exigência do seu jogo de pressão constante.

De resto, há que realçar que o Benfica não perde para as competições nacionais desde a primeira jornada da Liga, no Estádio da Luz, contra o Boavista. A equipa entra no Ano Novo com quatro vitórias e um empate nos últimos jogos (onde se incluem uma vitória para a Taça da Liga e outra para a Liga dos Campeões), e não quererá perder o ímpeto que tanto custou a reunir, após exibições algo cinzentas em outubro e novembro.

Onze provável: Trubin; Aurnses, António Silva, Otamendi e Morato; João Neves, Kokçu; Di María, Rafa, João Mário; Musa.

Lesionados: Alexander Bah, Bernat, David Neres, Tengstedt.

A figura: Di María. Após uma ausência prolongada, o argentino está de volta aos convocados de Roger Schmidt e promete ser o elemento mais desconcertante para o adversário no relvado. O experiente extremo parece pensar o jogo sempre um ou dois segundos mais cedo que os restantes e, neste regresso a Lisboa, tem exposto todo o seu brilhantismo, acumulando golos, assistências e lances fora do alcance do comum mortal.

O que disse Roger Schmidt, treinador do Benfica: «É sempre difícil vencer lá, vimos isso no nosso jogo da Taça da Liga, em que ganhámos. Tem um ambiente forte, um novo treinador que trouxe nova energia e obtiveram bons resultados nas últimas semanas. Esperamos um jogo difícil, mas estamos em boa forma, os treinos foram bons e temos Nico [Otamendi] e Ángel [Di María] de volta. Estamos preparados e vamos lutar pelos três pontos.»

Arouca: De 18.º para 10.º

Após um início de época que viu o Arouca ser eliminado precocemente na Liga Conferência e a ocupar a posição de lanterna vermelha, os arouquenses parecem ter estabilizado e encontrado um estilo de jogo que produz resultados. Para este feito, muito contribuiu a substituição no comando técnico da equipa.

O efeito Daniel Sousa no Arouca

29 dezembro 2023, 22:18

O efeito Daniel Sousa no Arouca

No primeiro mês como técnico dos 'lobos', conseguiu tirar a equipa dos lugares de despromoção e ainda não perdeu; 13 golos em quatro jogos para o campeonato reforçam ciclo positivo vivido pela equipa

Daniel Ramos deixou o banco do Arouca em novembro, após ter contado com apenas cinco vitórias em 17 jogos para todas as competições. O treinador de 52 anos foi demitido com a equipa a ocupar a última posição da Liga, tendo apenas seis pontos em 11 jogos. 

Daniel Sousa foi o escolhido para assumir a liderança do Arouca e, desde então, a equipa voltou a sorrir. O percurso do técnico começou com um empate frente ao Boavista para a Taça de Portugal, mas a equipa acabou eliminada no desempate por penáltis. Não obstante, os arouquenses derrotaram os axadrezados por 4-0 no jogo seguinte, desta vez para a Liga e, desde aí, apenas empataram contra o Rio Ave, tendo também derrotado o Gil Vicente e o Estrela da Amadora (três vitórias e um empate na Liga para o treinador de 39 anos).

Esta recente sequência de bons resultados permitiu ao Arouca subir do último lugar para o 10.º com 16 pontos, os mesmos que Estrela da Amadora, Casa Pia e Boavista. A equipa do Norte vai tentar dar continuidade a esta senda de resultados esta tarde, ao receber os campeões em título no Estádio Municipal de Arouca.

Onze Provável: De Arruabarrena; Bogdan Milovanov, Javi Montero, Nino Galovic, Tiago Esgaio; Morlaye Sylla, Eboué Kouassi, David Simão; Jason Remeseiro, Rafa Mújica, Cristo González.

Lesionados: Rafael Fernandes, Mateus Quaresma, Vitinho, Benji Michel.

A figura: Rafa Mújica. O espanhol tem evidenciado uma grande forma, tendo marcado quatro golos nos últimos dois jogos (hat-trick frente ao Gil Vicente). O avançado de 25 anos já vai com oito golos na Liga, e promete suscitar o interesse de clubes grandes na próxima janela de transferências.

O que disse Daniel Souza, treinador do Arouca: «O que é diferente neste jogo foi a lotação esgotar e todo o mediatismo à volta do jogo. A nossa responsabilidade é a mesma, não tem que ver com aquilo que está para trás nos outros jogos, nem com as emoções dos jogadores. A responsabilidade tem que ver com aquilo a que temos de chegar e que passa por procurarmos os três pontos. Vamos continuar com o mesmo registo. Não vamos mudar em função do adversário, seja ele quem for. Vamos procurar fazer o nosso jogo. Sabemos que ainda temos muitas coisas para melhorar, apesar dos resultados terem sido bastantes positivos. Trabalhamos bem durante a semana e amanhã [sábado] vai servir para perceber se o trabalho teve o resultado pretendido.»