Saída de Sebástien Bertrank «tem de ser uma coisa boa»
Tomás Appleton é o capitão dos Lobos (IMAGO)

Saída de Sebástien Bertrank «tem de ser uma coisa boa»

RÂGUEBI14.11.202320:22

Tomás Appleton, capitão da Seleção Nacional, em declaraçõs feitas na Web Summit, justificou a situação com o resultado do Mundial e apelou ao profissionalismo da modalidade.

Tomás Appleton, capitão da Seleção Nacional, desvalorizou, na Web Summit, a saída do agora ex-técnico dos Lobos, Sebástien Bertrank, após um mês de serviço, justificando a saída no rápido crescimento da modalidade.

«Não digo que seja um tiro no pé, nem que seja mau planeamento. O Mundial acabou há pouco tempo, não se sabiam os resultados que íamos ter e as solicitações para a seleção portuguesa e para os Lusitanos têm sido muitas, não era expectável, mas tem de ser uma coisa boa», atirou.

«Não tinha sido planeado este ‘boom’, como não estava planeado que Portugal ganhasse às Fiji e se batesse em todos os jogos do Mundial, nem que jogasse tão bem como jogou. Estamos bem, estamos focados, já focados na primeira janela internacional, de fevereiro e março, e não estamos a perder o foco. O bom sinal tem a ver com o facto de o râguebi português estar a crescer», frisou.

Os clubes vão ter de acompanhar e de ter estrutura para acompanhar este profissionalismo

O líder dos Lusitanos apelou ainda à profissionalização da modalidade, aproveitando a «fase pós-Mundial», mas referiu que seria necessário o apoio da Federação Portuguesa de Râguebi (FPR).

«O campeonato português é um campeonato semiprofissional, já temos jogadores profissionais e os Lusitanos já são um bom princípio da profissionalização do râguebi português, mas os clubes vão ter de acompanhar e de ter estrutura para acompanhar este profissionalismo», concluiu.

Refira-se que Portugal registou a primeira vitória no Mundial de Râguebi, no passado dia 8 de novembro, contra as Ilhas Fiji, com resultado de 24-23.