Selecionador brasileiro pede calma com Endrick mas assume: «Pode ser lendário»

Selecionador brasileiro pede calma com Endrick mas assume: «Pode ser lendário»

INTERNACIONAL15.11.202323:57

Fernando Diniz reforçou ainda que nenhum jogador se deve preocupar em assumir o papel de Neymar.

Vivem-se tempos de reestruturação na seleção brasileira. Fernando Diniz comanda o Escrete e são muitos os jovens que ascendem à formação principal. Aos já conhecidos nomes de Vinicius jr. e Rodrygo junta-se agora Endrick, de apenas 17 anos, que é treinado por Abel Ferreira no Palmeiras.

«É um jogador muito especial, com a idade que tem conseguir produzir o que já produz, abre uma margem para projetar um futuro brilhante. Vem pelo mérito que tem e pelo potencial futuro», frisou o selecionador, citado pelo Globo Esporte.

Endrick é a jovem estrela do Palmeiras, mas com presença garantida no Real Madrid para a próxima temporada. Ainda em ascensão, conta com a ajuda de Fernando Diniz para crescer ainda mais como jogador: «Vou contribuiur o máximo que eu puder, mas com as limitações de treinador. Aqui temos 24 jogadores para receber atenção. Endrick não tem que ser um jogador pressionado. Não temos que esperar tudo do Endrick com 17 anos. Eu vejo um potencial gigantesco. Pode no futuro tornar-se num daqueles jogadores lendários do futebol brasileiro. Mas isso o tempo vai confirmar», acrescentou.

Em relação às promessas já confirmadas, como Raphinha, Rodrygo, Vinicius Jr, Gabriel Martinelli e Gabriel Jesus, a palavra de ordem é clara: «Ninguém tem que se preocupar em assumir o papel do Neymar», frisou.

O Brasil joga esta sexta-feira frente à Colômbia, «um dos rivais mais difíceis na América do Sul», apelidada pelo técnico, antes do jogo de cartaz com a Argentina, tudo a contar para a qualificação do Mundial'2026.

Tags: