«Num clube como o Benfica, Marcos vai ser um dos melhores, mundialmente falando»
Marcos Leonardo, possível reforço do Benfica. Foto: IMAGO/Fotoarena

«Num clube como o Benfica, Marcos vai ser um dos melhores, mundialmente falando»

NACIONAL04.01.202408:45

Marcelo Fernandes, treinador-adjunto do Santos, deixa rasgados elogios ao avançado brasileiro, que considera ter tudo para dar resultado nas águias

Marcos Leonardo, joia do Santos, está muito perto de ser reforço do Benfica. O Peixe atravessa um momento delicado, tendo sido relegado pela primeira vez na sua história e, com vários interessados no jovem avançado, sabe que será muito difícil agarrar-se ao prodígio brasileiro. A BOLA contactou Marcelo Fernandes, treinador-adjunto do Santos, para perceber com que tipo de jogador o Benfica vai contar nas suas fileiras.

Marcelo Fernandes, treinador-adjunto do Santos. Foto: IMAGO/Carneiro Images

— Quais são os pontos fortes do jogador como avançado?

— É um jogador com uma intensidade muito alta. É um 9 de origem que não tem medo dos zagueiros [centrais], 'briga' com eles de frente, e é um finalizador muito bom. É um menino de ouro, tem um futuro promissor pela frente.

— Como é o comportamento dele nos treinos e fora do campo, em termos de ética de trabalho, disciplina e dedicação?

— É um menino que trabalha muito, de uma família muito boa, tem uma personalidade muito forte. É menino de seleção brasileira, interessado, que subiu num momento complicado da equipa e mesmo assim deu resultado. Profissionalismo impera na sua personalidade, tem a atitude certa dentro e fora do campo e, caso a transferência para o Benfica aconteça, vai ajudar muito a equipa.

— Como é que o jogador lida com a pressão em situações importantes, como jogos decisivos ou competições difíceis?

— Esse é exatamente o forte dele. Não vai abaixo com a pressão. Infelizmente, tivemos aqui três anos muito difíceis, todos os dias com pressão não para decidir títulos, mas ao contrário, com campanhas não muito boas, e ele portou-se muito bem. É um jogador que puxa a responsabilidade para si, sempre muito ativo no balneário, presença muito forte antes e depois dos jogos. Tem uma personalidade muito forte, assimila muito bem a pressão.

— Está pronto para o futebol europeu?

— Sim, lógico. Caso aconteça com o Benfica, a língua vai ajudar muito. Logicamente tem de se adaptar, como qualquer outro jogador, mas é um menino inteligente, sabe escutar e assimilar, e com certeza o período do começo vai ser importante para que se adapte e para que possa ajudar o Benfica o mais rápido possível.

— Tem potencial para se tornar uma figura de destaque não apenas no Benfica, mas também a nível internacional?

— Sim, sem dúvida. Não é à toa que é convocado para todas as camadas da seleção, é um 9 de origem, que não é lento, é rápido, procura jogo, joga curto, sabe jogar com bolas em desmarcação… tem um leque de opções muito grande. Ele destacou-se aqui num momento ruim. Num cenário europeu, numa equipa como o Benfica, que é uma equipa enorme, tendo a língua a favor para se adaptar melhor, com certeza vai ser um dos melhores jogadores, mundialmente falando.