Jude Bellingham vale 'El Clásico' ao Real Madrid... outra vez!
2. Jude Bellingham, Inglaterra/Real Madrid: 184,1 milhões de euros (IMAGO)

Jude Bellingham vale 'El Clásico' ao Real Madrid... outra vez!

Merengues estiveram por duas vezes a perder com o Barcelona, mas o inglês selou vitória já na compensação, tal como havia feito na primeira volta

A morte, os impostos e Jude Bellingham. São as três coisas que parecem inevitáveis, sobretudo para adeptos do Real Madrid... e do Barcelona. Depois de estar a perder em duas ocasiões, o Real Madrid venceu o Barcelona por 3-2 e está, agora, com 11 pontos de vantagem no topo de La Liga.

Era quase impossível os golos terem surgido mais cedo no Santiago Bernabéu. Foi Christensen que, na sequência de um canto de Raphinha, abriu o marcador.

O Barcelona estava, pela primeira vez, em vantagem no marcador, mas a superioridade no resultado durou apenas 12 minutos. Lucas Vázquez passou por Cancelo, foi derrubado por Cubarsí e, da marca dos 11 metros, Vini Jr. não falhou. Uma grande penalidade que foi tudo menos consensual...

Era este o resultado que se faria sentir ao intervalo, mas o Barcelona merecia mais. Lamine Yamal foi, durante todo o primeiro tempo, um autêntico quebra-cabeças para Camavinga e, nas bolas paradas, várias foram as ocasiões em que o Barça podia ter voltado à vantagem. Foi, inclusivamente, num pontapé de canto que surgiu o momento mais polémico do encontro: Yamal desvia ao primeiro poste e ficou a dúvida se Lunin terá tirado a bola antes de esta transpor na totalidade a linha de golo.

Antes de terminar a primeira parte, um lance de Valverde com Frenkie de Jong forçou a saída do médio neerlandês, por lesão. No início da segunda parte, entraram Fermín e Pedri, mas foi o Real Madrid que entrou mais perigoso. Vini Jr. podia ter colocado os merengues em vantagem, mas quem não marca, sofre. À chegada dos últimos 20 minutos da partida, Yamal remata, Lunin defende para a frente e Fermín fez o 2-1 para o Barça.

Esta vantagem, porém, não era só curta em golos, mas também em tempo. Lucas Vázquez, que já tinha ganho o penálti (e ainda viria a fazer estragos...) quis fazer o gosto ao pé. A cruzamento de Vini. Jr, ficou tudo empatado outra vez.

O 2-2 era um resultado justo para o que acontecia na partida. Havia ocasiões de parte a parte e, à entrada dos minutos finais, a cautela reinava. É nestes momentos que, quando tudo o resto falha, aparecem os génios. E os génios podem ter 40, 30 anos... ou 20.

Na primeira volta, o Real Madrid venceu no Olímpico de Montjuic graças a golo de Bellingham na compensação. Parece estar escrito nas malhas do destino que, não só o Real Madrid será o campeão espanhol, como será o inglês a guiar a essa glória. Lucas Vázquez selou uma das melhores exibições da carreira ao fazer o cruzamento para simulação de Joselu e, ao segundo poste, Jude Bellingham fez o 3-2.

Ainda houve tempo para um canto do Barcelona, com ter Stegen a subir à área para tentar dar a volta ao resultado, mas este já não sofreria alterações. Em 180 minutos de El Clásico para La Liga, o Real Madrid esteve em vantagem durante... quatro. E por causa de quem? Jude Bellingham, pois claro.