Destaques do SC Braga: Pizzi chamou os manos e Moutinho
Pizzi foi o autor do golo bracarense e esteve em plano de evidência no duelo com o Casa Pia

Destaques do SC Braga: Pizzi chamou os manos e Moutinho

NACIONAL02.11.202300:23

Além do golo marcado, número 22 foi o motor dos bracarenses; André e Ricardo Horta juntaram-se a João Moutinho nos destaques individuais

Na estreia oficial de Lukas Hornicek na presente temporada, o quarteto defensivo do SC Braga não passou por grandes momentos de aflição, mas Paulo Oliveira, lançado para a segunda parte, esteve em destaque pela negativa, uma vez que cometeu o penálti que redundou no golo dos casapianos. 

As referências maiores dos guerreiros do Minho estiveram do meio-campo para a frente, com João Moutinho e André Horta (que tiro à barra, já nos descontos!) a corresponderem à chamada de Pizzi. O número 21 foi o maestro da orquestra bracarense, e depois de vários remates com algum perigo lá conseguiu ser feliz, ao estar no sítio certo para abrir o ativo. Ricardo Horta, como é seu apanágio, também puxou dos galões e criou várias situações de perigo junto da área contrária, com especial incidência para a assistência mortífera para Pizzi. Álvaro Djaló, que tinha tido uma primeira parte menos conseguida, cresceu imenso na etapa complementar, deu-se ao jogo e só não marcou porque Lucas Paes fez uma bela defesa (56’). 

Bruma saltou do banco para dar um ar da sua graça e gizar algumas jogadas carregadas de irreverência no último terço, zona do terreno onde Simon Banza tentou lutar com os três centrais contrários, mas nunca teve uma verdadeira ocasião para marcar. Rony Lopes foi outra das armas lançadas por Artur Jorge e o extremo entrou disposto a fazer o gosto ao pé. Mas Lucas Paes, com mais uma excelente intervenção, aos 86 minutos, não deixou que o camisola 20 oferecesse o triunfo aos minhotos.

As notas dos jogadores do SC Braga:

Lukas Hornicek (5), Joe Mendes (5), José Fonte (5), Serdar (5), Adrián Marín (5), João Moutinho (6), André Horta (6), Ricardo Horta (6), Pizzi (6), Álvaro Djaló (6), Abel Ruiz (5), Paulo Oliveira (4), Bruma (6), Rony Lopes (5), Simon Banza (5) e Rodrigo Zalazar (5)