Destaques do E. Amadora: Leos ainda tentaram fazer qualquer coisa
Léo Cordeiro (à direita) troca impressões com Léo Jabá (à esquerda) em jogo do Estrela da Amadora pela Liga de futebol. Foto: Maciej Rogowski/Imago.

Destaques do E. Amadora: Leos ainda tentaram fazer qualquer coisa

NACIONAL02.03.202423:50

Léo Cordeiro e Léo Jabá foram os elementos mais inconformados do lado dos amadorenses; equipa esteve consistente até ter sofrido o primeiro golo, tendo parecido um pouco cansada nos minutos finais

No Estrela da Amadora, Léo Jabá procurou sempre a baliza adversária, assim que tinha oportunidade para isso, e com o seu pé esquerdo de qualidade foi tentando remates da zona central, nos típicos movimentos da ala direita para o eixo do terreno. Bruno Brígido voltou a confirmar os créditos que fazem dele um dos bons guarda-redes da Liga, estando muito atento à profundidade, evitando os passes nas costas do adversário e também sempre muito seguro entre os postes.

Ronaldo Tavares batalhou na frente de ataque e, praticamente sozinho, ainda foi conseguindo levar a bola usando a sua capacidade física, mas desacompanhado e bem travado pelos centrais oponentes, não conseguindo criar o perigo que desejava. Leo Cordeiro é, sem dúvida, um dos melhores elementos desta equipa tricolor, tendo perfeita noção do espaço que ocupa em campo e das tarefas que tem de efetuar, executando-as a bom nível. Um jogador que todo o treinador gosta de ter, devido, essencialmente, à sua competência.

Regis esteve apagado na primeira parte, mas depois da equipa ter sofrido golo, tentou pegar na bola para a conduzir para zonas mais próximas da área dos arsenalistas, metendo velocidade na partida. Kialonda Gaspar é rápido, forte e entende bem o jogo, sendo um central completo e que consegue fazer frente a adversários como Banza, que é o melhor marcador do campeonato. Também Rúben Lima fez um bom jogo, ajudando e mostrando capacidade para perceber as movimentações dos adversários, numa linha defensiva consistente e que esteve concentrada durante praticamente toda a partida.

Pedro Sá assumiu uma postura mais defensiva, mas juntamente com Léo Cordeiro foi capaz de controlar os adversários. Faltou-lhe, tal como ao seu companheiro no meio-campo, maior audácia para se aventurar no ataque.

As notas dos jogadores do Estrela da Amadora: Bruno Brígido (5); Kialonda Gaspar (5), Pedro Mendes (4) e Rúben Lima (5); Nanu (5), Leo Cordeiro (6), Pedro Sá (5) e Hevertton (4); Léo Jabá (6), Regis (5) e Ronaldo Tavares (5). Suplentes: Jean Felipe (5), Nílton Varela (4), André (-), Kikas (-) e Bucca (-).