Artur Jorge: «A pressão do SC Braga é a nossa ambição»
Artur Jorge, treinador do SC Braga (Atlantico Press/IMAGO)

Artur Jorge: «A pressão do SC Braga é a nossa ambição»

NACIONAL13.01.202418:49

Treinador dos bracarenses fez a antevisão à partida deste domingo, frente ao FC Porto, com apito inicial às 20.30 horas, referente à 17.ª jornada da Liga, a última da 1.ª volta.

No regresso ao campeonato tem uma deslocação difícil e uma boa oportunidade para aproximar-se do 3.º lugar. O que espera deste jogo?

Temos o regresso ao campeonato frente a uma equipa tremendamente difícil, onde o resultado quenos interessa é lutar, de forma a permitir que possamos chegar ao terceiro lugar. Sabemos das dificuldades que vamos enfrentar, num jogo com duas boas equipas que vão estar em busca permanente pela vitória. Espero um bom espetáculo e que possamos ser mais fortes que o adversário para ganhar.

Vão defrontar-se o melhor ataque, que é o SC Braga, e a segunda melhor defesa, o FC Porto. Que interferência pode ter no decorrer do jogo?

São registos que têm o seu impacto no que diz respeito aos resultados alcançados por cada um. Do lado do SC Braga, vamos procurar continuar com essa boa capacidade ofensiva e melhorar a nível defensivo. Encontrar esse equilíbrio para ter jogos em que não tenhamos de fazer três ou quatro golos para ganhar.

Que dificuldades tem sentido para melhorar o aspeto defensivo?

Temos tido oportunidade de ver alguns erros individuais que nos condicionam nesse momento. Também comportamentais e são aspetos que temos de trabalhar. Como temos dito desde o início, procurar sempre fazer mais e melhor. Temos de melhorar esse momento. Já falamos muitas vezes nisso e sabemos que em alguns jogos nos colocou dificuldades que até nos permitiriam até estar noutra posição. Não podemos permitir tantas oportunidades ao adversário.

Alguma falta de atenção dos jogadores?

Não quero entrar em detalhes, é um aspeto que temos de trabalhar. Não quero apontar para o A e depois aparece o B, temos de talhar o melhor caminho.

Insistindo no processo defensivo. Considera que sofre golos infantis? E como acha que o jogo no Dragão pode dissipar a equipa do quase?

A pressão do SC Braga é a nossa ambição. Procuraremos no Dragão fazer um jogo competente, muito competente. Pegar em muito daquilo que fizemos na Luz, em termos de personalidade e coragem que é importante. Depois é que vamos avaliar o resultado que possamos conseguir e aquilo que nos vai trazer. Já falamos sobre os erros defensivos. Já fiz a mea culpa e aquilo que temos de fazer enquanto equipa é corrigir. Quando deixar de ser um problema outro surgirá e estamos cá para o contrariar. Temos de melhorar.

Reencontro com o FC Porto, após a final da Taça da época passada, em que o SC Braga ficou aquém. Sente necessidade de responder a a isso? Como olha para este FC Porto? Que influência pode ter João Moutinho neste regresso ao Dragão?

Comparativamente ao que foi feito no passado, temos muita gente diferente e não me parece justo que o passado interfira no presente. Espero um FC Porto competente e muito forte que nunca foge de uma das características mais fortes que tem que é a sua combatividade. Temos de igualar isso. Sabemos o que podem fazer e também das suas fragilidades. É um adversário bem estudado para não termos surpresas. Espero um João Moutinho que possa ter a mesma influência que tem tido neste passado recente ao serviço do SC Braga e que possa ajudar a equipa da melhor forma possível, tal como tem feito.

Após a saída de um objetivo, a Taça de Portugal, a motivação passa por dobrar o calendário no 3.º lugar?

Assumidamente, a Taça de Portugal era um objetivo que fica pelo caminho. A ambição é vencer o próximo jogo. As contas fazem-se no fim. Terminamos a 1.º volta no Dragão e temos de fazer o nosso melhor para podermos vencer.

O que se passa com o Al Musrati?

Vinha de uma lesão no joelho e teve uma lesão muscular, após a partida em Nápoles. Tempo de paragem? Não sei, nem vou abrir o jogo, pois é um momento nosso e não vou estar a partilhar.

Preocupa-o que na véspera deste clássico, um administrador da SAD portista, Vítor Baía tenha vindo comentar as arbitragens? Acha que isso vai ter influência no jogo?

Não pode, nem deve. Posso achar que há timings mais felizes que outros. No SC Braga temos tido uma atitude muito correta nesse aspeto. Viram o caso badaladíssimo neste último jogo. Com um episódio que teria outras consequências caso fosse um jogador do SC Braga a protagonizá-lo. Não me quero alongar muito, não é o meu estilo. Que façam o melhor que podem e sabem, tal como as equipas. Sempre em prol daquilo que todos queremos que é um futebol português de alto nível.