Maputo recebeu em 2019 cerca de 645 milhões de euros do Banco Mundial

Moçambique 24-02-2020 17:54
Por Alexandre Zandamela, Maputo

Os compromissos financeiros do Banco Mundial com Moçambique atingiram um montante de 700 milhões de dólares (cerca de 645 milhões de euros) no ano passado, valor mais alto desde 2016.

 

O Banco Mundial desembolsou este valor «para apoiar o desenvolvimento sócio-económico de Moçambique ao longo de 2019», acima dos 530 milhões concedidos no ano anterior.

 

Da análise aos compromissos financeiros desta instituição financeira de Bretton Woods, consta que os fundos canalizados no ano passado foram os mais altos desde 2016 (316 milhões de dólares).

 

Em 2017, Moçambique recebeu o valor baixo (104 milhões), tendo ascendido para 530 milhões no ano seguinte, de acordo com o Banco Mundial, citado pelo jornal espanhol ‘O País’.

 

No presente ano de 2020, os compromissos financeiros chegam aos 400 milhões de dólares.

 

O desembolso mais recente foi a 14 de fevereiro, uma subvenção no valor de 75 milhões da Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA), em apoio aos esforços do executivo moçambicano em alcançar o seu dividendo demográfico, aumentando o empoderamento, o acesso à educação e às oportunidades de emprego para jovens, especialmente meninas adolescentes e mulheres jovens.

 

Este apoio surge pelo facto de Moçambique apresentar um dos maiores índices de fertilidade da África Subsaariana, com taxas de casamento prematuro e gravidez na adolescência entre as mais altas do mundo.

 

«Será importante que Moçambique acelere a sua transição demográfica, ao mesmo tempo que se esforça para educar e empregar a sua população em idade economicamente activa, de forma a impulsionar o crescimento inclusivo e redução da pobreza», palavras de Francisco Campos, economista sénior do Banco Mundial.

 

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Ler Mais

Últimas Notícias