Santos pede que 'racistas, preconceituosos e xenófobos' deixem de torcer pelo clube

Brasil 19-10-2019 17:00
Por Bruno Andrade

O Santos resolveu bater de frente com o racismo e divulgou na noite de sexta-feira um comunicado nas redes sociais que surpreendeu a todos: pediu que adeptos racistas, preconceituosos e xenófobos deixem de torcer para o próprio clube.

«Nossa bancada é espaço para quase todos: temos santistas de todas as raças, idades, origens, moradores de todas as partes do Brasil, gêneros, diferentes posições políticas, opções, gostos e credos. Só não temos espaço para preconceituosos», escreveu o Peixe, que reforçou o posicionamento com uma mensagem em imagem ainda mais forte.

«Se você é racista, preconceituoso ou xenófobo, por favor, não compareça aos jogos do Santos, não seja sócio e não use nossos produtos oficiais. Melhor ainda: deixe de torcer para o Santos. Você não merece esse clube e não é bem-vindo em nossa casa», fincou.

A iniciativa foi tomada um dia depois de o médio Thiago Galhardo, do Ceará, relatar que o companheiro de equipa, Fabinho, foi vítima de injúria racional na derrota por 2 a 1 para o Santos, na última quinta-feira, na Vila Belmiro, no Brasileirão.

«Menosprezaram o Fabinho, fizeram actos de racismo com ele, chamaram de negão e vagabundo. O futebol perde a essência, o brasileiro tem que se controlar mais», acusou Galhardo.

Antes do desabafo público do Peixe, que até o momento já teve mais de 27 mil likes, o presidente santista José Carlos Peres procurou Fabinho e a Direção do Ceará para repudiar as atitudes dos adeptos e também avisar que uma investigação foi aberta para apurar os todos factos.

Ler Mais
Comentários (3)

Últimas Notícias