Mathias Pobga acusa irmão de encomendar ataque de traças na final do Euro-2016

França 23.09.2022 11:48
Por Redação

Numa série de trinta vídeos divulgados durante a noite na sua conta de Twitter, Mathias Pogba lançou novos detalhes no âmbito das acusações contra o irmão Paul, dando mais pormenores, por exemplo, em relação ao uso de um feiticeiro. Alega, por exemplo, que o irmão encomendou o ataque de traças no Stade de France, no dia da final do Euro-2016, entre França e Portugal, em que Cristiano Ronaldo se lesionou nos primeiros minutos. Correu mundo a imagem de Ronaldo sentado no chão, a chorar, com uma traça na cara.


Mathias está em prisão preventiva, pelo que os vídeos foram publicados através de um bot. «Se foram publicados é porque fui preso ou o meu irmão me apanhou», diz num deles, referindo que se trata de vídeos de garantia que foram gravados com antecedência e colocados em segurança.


«As máscaras vão cair, como caíram as de R-Kelly, Harvey Weinstein, Benjamin Mendy [todos acusados de abuso sexual] e não vai ser bonito de se ver. A fama não faz de ti uma pessoa boa», diz. «Se estão a ver este vídeo é porque o meu irmão Paul encontrou uma maneira de me calar, seja atacando-me direta e fisicamente, ou acusando-me de coisas que não fiz. Talvez até enganando a polícia para me me calar. Por isso, fiz estes vídeos com o objetivo de que aconteça o que acontecer comigo, tudo será revelado, sobre meu irmão, hipócrita, manipulador, homem mau e arrogante, criminoso», acusa.



Num dos vídeos, Mathias Pogba afirma que o irmão se tornou um seguidor de um feiticeiro próximo do antigo internacional Alou Diarra, que conheceu através do lateral-direito Serge Aurier. Acrescenta que o irmão pagava, a cada dois meses, entre 75 mil a 100 mil euros ao feiticeiro Ibrahim, o Grande.


Mathias afirmou, na primeira série de vídeos, que o jogador da Juventus tinha encomendado feitiços contra Kylian Mbappé – diz agora que foi em 2019, antes de um United-PSG: «O meu irmão pagou muito por serviços místicos, mais de 4 milhões de euros.»


Refere esta madrugada que também que vários outros companheiros ou rivais foram alvos de rituais sempre que Pogba queria ganhar um jogo, como no caso da final do Euro, ganha por Portugal.



«Paul pedia ajuda ao bruxo para vencer certas competições, como na final da Euro 2016, em que coisas estranhas aconteceram, como o enxame de traças antes e no início da partida, ou para a final da Liga Europa em 2017 [Manchester United venceu Ajax por 2-0, com um dos golos de Pogba]», acusa.

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias