«Benfica é o principal candidato ao título»
Artur Jorge

«Benfica é o principal candidato ao título»

NACIONAL16.12.202318:09

Artur Jorge na conferência de imprensa de antevisão do SC Braga-Benfica, que se joga às 20.30 horas deste domingo

Enfrenta o Benfica, que vem de dois empates e é uma equipa forte. Que adversário espera e que SC Braga vamos ter para contrariar o Benfica?

Vamos ter pela frente uma equipa fortíssima. Reconhecendo o Benfica como sendo o principal candidato ao título e é uma equipa complicada. Temos a nossa ambição para somar três pontos e continuar o nosso período ascendente. Juntar três pontos a mais uma boa exibição, tal como temos vindo a fazer e assim conseguirmos ultrapassar este rival.

Ambas as equipas atingiram o mesmo objetivo a meio da semana, mas com resultado diferentes. Também a motivação é distinta?

Não acredito. São jogos de contexto diferente. Normalmente, olhamos para o que fica para trás, em termos de resultados, como muletas para analisar a motivação. O SC Braga está motivadíssimo. Com moral em alta e ambição, prontos para o desafio. Porque temos tido resultados e para além dos resultado também bons desempenhos. 

SC Braga bastante ofensivo. O Benfica, nos últimos jogos, também tem conseguido criar situações de finalização. Espera um jogo partido, tendo em conta que são duas equipas de ataque?

Partido não será, pelo menos numa fase inicial, pois as equipas conhecem-se muito bem. O Benfica tem criado muito, em termos ofensivos, também. E nós vamos manter a nossa ideia de jogo, o nosso plano e a identidade do SC Braga para fazermos golos para vencermos o jogo. Frente a uma equipa que, com todo o respeito e reconhecendo a qualidade, vamos ter de saber o que fazer para ferir este Benfica e vencer o encontro.

No ano passado, defrontou o Benfica sensivelmente nesta altura, mas voava alto e caiu aqui com um estrondo [3-0]. Desta vez chega mais tremido, até com a falta de empatia com os adeptos. É um desafio diferente?

Não cria desafio nenhum. É de nós que temos de falar, da nossa parte há uma grande empatia com os adeptos. Há uma série de empatia para fazermos o nosso caminho. Temos tido desempenhos muito bons e resultados, apesar do arranque com duas derrotas, mas conseguimos aproximar-nos. Se vencermos ficamos líderes à condição e é mérito da equipa vinda de trás. Há a particularidade de nos encontrarmos na mesma altura, mas são equipas diferentes. Se me perguntar pelo resultado. Sim, espero que seja o mesmo.

Nesta altura está tudo muito equilibrado na frente e, no final desta jornada, qualquer uma pode ser líder. Concorda que o campeonato está mais equilibrado?

É uma fase do campeonato bastante equilibrada. Há a particularidade das quatro equipas competirem entre si nesta jornada. Essencialmente, é bom para o futebol português, ter equipas separadas por dois pontos à 13.ª jornada. Também vai ao encontro da nossa ambição que passa por podermos ter o controlo do nosso trajeto e caminho. O que tenho dito e a forma como temos sido consistentes nesta fase, demonstram isso. Amanhã vai ser frente a um rival forte, mas pretendemos ganhar e somar três pontos.

Referiu que o Benfica é o principal candidato ao título. Apenas porque é o atual campeão ou vê algo mais nos encarnados?

Principalmente porque é o campeão nacional em título e tem a legitimidade para defender. Constituiu uma equipa para lutar por isso mesmo.

Álvaro Djaló e Niakaté estão disponíveis?

Toda a gente está disponível. Já o que planeei, apenas será desvendado amanhã.

Podemos esperar um SC Braga de peito cheio para este encontro?

Não vamos mudar muito do que tem sido a nossa matriz habitual. Quando disse que há equipas preparadas para o título, é porque ficando abaixo disso é um fracasso. No SC Braga não é assim, no entanto temos objetivos e temos a ambição de andar a lutar pelos lugares da frente e apenas mais perto do final podermos ser nós os candidatos.

Que resultado lhe agradava mais no clássico Sporting-FC Porto?

Ganhar o nosso é a palavra-chave para podermos depender sempre de nós, tal como viemos de trás e encurtamos distâncias à nossa custa. Na segunda-feira, se nós ganharmos, se ambos poderem perder pontos, ótimo.