Estrela sem atenção especial a Banza: «Gyokeres também estava muito bem e não nos conseguiu marcar...»
Kialonda Gaspar, do Estrela da Amadora (à esquerda), e Simon Banza, do SC Braga (à direita), disputam a posse de bola. Foto: Atlantico Press/Imago.

Estrela sem atenção especial a Banza: «Gyokeres também estava muito bem e não nos conseguiu marcar...»

NACIONAL01.03.202416:27

Sérgio Vieira respeita o SC Braga, mas ambiciona vencer no reduto do adversário; não prepara nenhuma atenção especial ao goleador dos bracarenses, lembrando que outro goleador, Viktor Gyokeres, não conseguiu marcar aos tricolores

O Estrela da Amadora viaja ao Minho envolvido na luta pela sobrevivência na Liga e sem receio do SC Braga apesar do natural respeito pelo poderio do adversário, que tem nas suas fileiras um dos melhores marcadores da Liga. Simon Banza tem sido sinónimo de golos – 17, para já, na competição - mas na conferência de antevisão à partida o técnico Sérgio Vieira garante não existir qualquer preparação ou atenção especial ao congolês.

«O Banza tem tido realmente um nível de eficácia e preponderância grandes, mas sabemos que o mais importante somos realmente nós. Houve uma altura, no nosso jogo em Alvalade, em que o Gyokeres também estava muito bem e contra nós não conseguiu marcar, felizmente fizemos um bom jogo a esse nível e isso depende da concentração dos nossos jogadores. Tenho essa convicção – e eles sabem – de que temos a capacidade de o anular e vencer este jogo», assumiu.

O treinador do Estrela mostrou-se crente de que os seus comandados poderão causar uma surpresa, lembrando que os tricolores tiveram «bons momentos em todos os jogos contra os grandes», prometendo que «em Braga vai ser essa a imagem que queremos dar». Ainda assim, reconhece as limitações existentes no próprio grupo, adjacentes às próprias ausências, quase todas devido a lesões.

«O Rodrigo Pinho infelizmente ainda não vai poder dar o seu contributo, o Mansur e o Keliano também não, o André Dhominique está ainda num processo diferente de adaptação e crescimento, o João Reis está ainda num processo de retorno, e todos os outros estão ou com os níveis máximos para darem o seu contributo ou estarão disponíveis para poderem entrar», anunciou Sérgio Vieira, obrigado ainda a uma alteração forçada, a meio-campo.

Pelo facto de ter sido admoestado pela quinta vez na jornada anterior, frente ao Desportivo de Chaves, Aloísio Souza será baixa a meio-campo e abre uma vaga para a qual o argentino Leonel Bucca parte como favorito para o substituir. Porém, o técnico estrelista deixou em aberto a disputa por esse lugar, que ainda conta com outras duas possibilidades, mais concretamente Pedro Sá e Tashan Oakley-Boothe.

«O Bucca tem intensidade, estatura e um bom pé esquerdo, falta algum entendimento tático e está a começar a adquiri-lo, o é um jogador com qualidade técnica, pé esquerdo, tomada de decisão, estatura, agressividade, foi capitão muito tempo e também pode ser hipótese, o Tashan tem vivências de alto nível, foi campeão do Mundo pela seleção inglesa (ndr: em sub-17), veio da formação do Tottenham…todos eles estão a procurar crescer», referiu, agregando-os.

O Estrela não contará com Aloísio – entre outros – mas terá um dos seus principais trunfos em Léo Jabá, que se tem mostrado particularmente inspirado nos embates frente a equipas de grande dimensão, tendo apontado dois dos cinco golos que soma na presente temporada a Sporting e Benfica, respetivamente. Segue-se o SC Braga, ao qual não conseguiu marcar na partida referente à primeira volta, na Reboleira, no seu lote de possíveis vítimas.

«Todo o atleta sonha com grandes partidas e se conseguir marcar a uma grande equipa isso automaticamente dá-nos uma valorização, as pessoas ficam de olho, mas são coisas naturais no futebol. Fico feliz por ter marcado (ndr: a Sporting e Benfica), mas ficaria ainda mais feliz se tivesse conseguido a vitória, trocaria todos os destaques e todos os golos para estarmos na parte mais acima da tabela. Se puder marcar um golo ao SC Braga e pudermos sair com a vitória, ficarei feliz», ambicionou o veloz extremo.