Última final do Benfica na Taça dos Campeões aconteceu há 30 anos

Benfica 23-05-2020 09:02
Por Rogério Azevedo

A última presença do Benfica em finais da Taça/Liga dos Campeões aconteceu há 30 anos: 23 de maio de 1990. E os encarnados voltaram a perder, o que já lhes acontecera em 1963, 1965, 1968 e 1988.

O Benfica era, há 30 anos, líder de finais perdidas na mais importante prova de clubes do Mundo: 5. Seguiam-se Real Madrid com três (1962, 1964 e 1981) e por Inter (1976 e 1972), Juventus (1973 e 1983), Barcelona (1961 e 1986) e Bayern (1982 e 1987) com duas. Agora, três décadas depois, foi ultrapassado pela Juventus (7) e igualado pelo Bayern.

A época 1989/1990 ficou marcada, de início, pelo regresso do sueco Sven-Goran Eriksson ao comando técnico dos encarnados, cinco anos depois de ter saído para a Roma. O ponto alto acabaria por ser a qualificação para essa final, dado que o Benfica ficou quatro pontos atrás do FC Porto no campeonato e foi eliminado pelo V. Setúbal da Taça de Portugal, ficando apenas com a Supertaça Cândido de Oliveira (duplo 2-0 sobre o Belenenses) para colocar no Museu.

Os encarnados qualificaram-se para a final após um jogo épico frente aos franceses do Marselha, carimbando o passaporte para Viena de Áustria através de um golo com a mão, marcado pelo angolano Vata. Era a segunda final da Taça dos Campeões em apenas três anos. Desde a final perdida com o PSV em Estugarda, dois anos antes, o plantel transformara-se. Tinham saído Rui Águas, Mozer, Chiquinho Carlos, Wando, Álvaro Magalhães, Elzo e Tueba e entrado Vata, César Brito, Lima, Aldair, Vítor Paneira, Valdo, Thern, Ricardo Gomes e José Carlos, por exemplo.

O plantel de 1989/1990 era, em teoria, bem mais forte do que o de 1987/1988. Porém, o adversário de 1990 também era muito mais forte do que o de 1988. O Milan, ao contrário do PSV, tinha plantel recheado de talento. A começar, desde logo, pelos três primeiros da Bola de Ouro de 1989: Marco Van Basten, Franco Baresi e Frank Rijkaard. E foi precisamente este quem, ao minuto 67, fez o 1-0 final. Mas havia ainda Tassoti, Costacurta, Maldini, Ancelotti e Gullit. Foi há 30 anos: 23 de maio de 1990.

 

Veja o golo que decidiu a partida:

 

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (67)

Últimas Notícias