A importância da atividade física no quotidiano (artigo de Vítor Rosa, 167)

Espaço Universidade 08-09-2021 15:08
Por Vítor Rosa

A atividade física possui numerosas virtudes e constitui um excelente meio para nos mantermos em forma, prevenindo as doenças crónicas. Ela permite melhor as performances físicas, de descontrair, de tonificar o coração e de reduzir as doenças cardiovasculares. A atividade física ajuda a reduzir o stresse e a ansiedade, melhorando a qualidade do sono e diminui o risco de desenvolver determinados cancros. A lista das melhorias é longa, logo uma boa razão para se avançar. A motivação ligada à competição parece ser relativamente secundária relativamente aos argumentos do prazer ou da preservação da saúde.
 

Vocês perceberam. A prática de uma atividade física é essencial em todas as idades. Para nos mantermos em boa saúde, é, habitualmente, recomendado, pelo menos, 3 horas de prática por semana, segundo, claro, as capacidades individuais. Bem sei que, no quotidiano, nem sempre é fácil libertar e consagrar 3 horas a uma prática desportiva. Mas podemos fazer em casa, arranjando uma bicicleta estática. Existem, evidentemente, outras propostas. O conselho que podemos aqui deixar é o de começar ao seu ritmo e calmamente.
 

É preciso fazer evoluir as representações sociais coletivas. As imagens associadas à atividade física e desportiva devem ajudar para um início ou uma retoma. Isso passa por uma comunicação junto do grande público, com perfis variados (idade, origem social, geográfica, cultural, estados de saúde).
 

Promover o desenvolvimento físico e desportivo é uma responsabilidade de todos: atores do mundo desportivo, professores, profissionais de saúde, eleitos locais, urbanistas, arquitetos, pais e encarregados de educação, etc. É preciso combater o sedentarismo, que tende a progredir, nomeadamente nos mais jovens.

 

Vítor Rosa

Sociólogo, Doutor em Educação Física e Desporto, Ramo Didática. Investigador Integrado do Centro de Estudos Interdisciplinares em Educação e Desenvolvimento (CeiED), da Universidade Lusófona de Lisboa

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias

Mundos