SC Braga: Único triunfo na Taça da Liga frente aos leões deu título
Ricardo Horta durante o SC Braga-Union Berlim.

SC Braga: Único triunfo na Taça da Liga frente aos leões deu título

NACIONAL20.01.202416:48

SC Braga apenas ganhou por uma vez ao Sporting na Taça da Liga; nas meias-finais em 2019/20 que terminou com a conquista do troféu pelos bracarenses; com Bruma de regresso, meio-campo volta ao duplo pivô declarado

Depois de nova vitória com reviravolta, em Famalicão, a sétima da temporada, o SC Braga tem agora pela frente mais um jogo de exigência máxima e com um título em disputa. Os bracarenses começam a final four da Taça da Liga com a meia-final frente ao Sporting, esta terça-feira, às 19.45 horas, no Estádio Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria.

No histórico de confrontos entre guerreiros e leões nesta competição em particular, em cinco embates, os arsenalistas apenas ganharam numa ocasião. Igualmente numa meia-final, em 2019/20, o SC Braga venceu por 2-1, com o treinador que na terça-feira é adversário no seu banco. Este triunfo permitiu o acesso à final, em que a equipa na altura orientada por Rúben Amorim bateu o FC Porto (1-0) e conquistou o troféu pela segunda vez na sua história.

Sendo uma competição na qual os bracarenses têm legítimas aspirações, com os tais dois títulos e mais duas finais nas 17 edições já realizadas, Artur Jorge parte para este encontro com a intenção de fazer esquecer os últimos desaires frente aos grandes do futebol nacional. Na partida mais recente frente ao Sporting, o SC Braga empatou a uma bola, em casa - 4.ª jornada da Liga -, sendo o resultado mais positivo nos clássicos já realizados esta época (duas derrotas com o Benfica e outra com o FC Porto).

Para a partida desta terça-feira, o técnico, de 52 anos, deve voltar ao duplo pivô declarado no meio-campo, pois em Famalicão Bruma mostrou que está pronto para regressar em pleno à competição. Ou seja, com a entrada do extremo português no onze, Ricardo Horta pode voltar a uma posição mais central no terreno, o que permite voltar a ter dois médios mais trabalhadores atrás de si. Nos últimos quatro jogos (um empate, duas derrotas e uma vitória), Artur Jorge optou por colocar Vítor Carvalho que ficava sempre mais fixo e, agora, pode voltar à fórmula João Moutinho e Rodrigo Zalazar - Al Musrati dificilmente recupera para este encontro.