Liverpool quer continuar na liderança e United esquecer eliminação europeia
Salah no Crystal Palace-Liverpool. Foto: IMAGO

ANTEVISÃO Liverpool quer continuar na liderança e United esquecer eliminação europeia

FUTEBOL17.12.202308:30

Duelo entre Liverpool e Manchester United encerra a 17.ª jornada da Premier League e em jogo está a liderança para os reds e a possibilidade de aproximação da zona de qualificação europeia para os de Old Trafford.

É o jogo grande desta 17.ª jornada da Premier League e que poderá voltar a valer uma liderança isolada para a equipa de Jurgen Klopp em caso de vitória. O Liverpool fecha a ronda já depois de saber os resultados de Arsenal (2.º com menos um ponto) e Aston Villa (3.º com menos dois), que jogam poucas horas antes com o Brighton (8.º) e Brentford (11.º), respetivamente.

O campeão Manchester City esbarrou-se na receção ao Crystal Palace e poderá ver o trio da frente afastar-se nestes últimos jogos da ronda.

Voltando ao Liverpool-Manchester United, o encontro tem início às 16h30 (Eleven 1) e entre as duas equipas há 10 pontos de diferença na tabela classificativa e um fosso na consistência de resultados e exibições.

Nas dez últimas partidas para o campeonato inglês, o clube de Liverpool soma sete vitórias e três empates. Já a equipa de Bruno Fernandes e Diogo Dalot tem sete triunfos e três derrotas, a última imposta na jornada anterior contra o Bournemouth (3-0).

O Liverpool ganhou todos os seus sete jogos em casa até ao momento. O Manchester United não vence em Anfield Road desde 2016.

Liverpool e Manchester United já mediram forças por 62 ocasiões, com clara vantagem para os red devils, com 29 vitórias (12 delas em Anfiel Road). Já o emblema da cidade dos Beatles conquistou 19 vitórias e 12 delas em casa. No total, registaram-se 14 empates.

Quanto a duelos mais recentes, o Manchester United quererá evitar olhar para o mais recente entre as duas equipas. É que o Liverpool impôs uma goleada de 7-0 na jornada 26 da época passada.

Na conferência de imprensa de antevisão, Jurgen Klopp descartou de imediato comparação com o que acontece nesse encontro da temporada passada e o jogo de hoje.

«Logo naquele dia percebemos que o resultado foi atípico, bizarro, que acontece uma vez na vida. Este tipo de resultados ajuda a quem perdeu para o próximo encontro, não a quem o venceu».

Contudo, no jogo da primeira volta dessa época, a equipa de Erik ten Hag venceu por 2-1. Mas em 2021/22 os reds voltaram a ser superiores com duas goleadas (5-0 em Old Trafford na primeira volta e 4-0 em Anfield Road).

Além da (grande) diferença pontual para o primeiro lugar, o Manchester United chega a este encontro sob pressão depois de ser eliminado da Liga dos Campeões, estando atualmente fora da zona de classificação para a próxima edição da Liga milionária.

Nas 16 jornadas já disputadas, o Liverpol soma 11 vitórias contra 9 dos red devils. Nas derrotas verifica-se uma diferença maior, com o United a sofrer 7 desaires contra apenas uma dos reds.

Estes resultados ficam aquém das expetativas para um clube como o Manchester United e Erik ten Hag disse não dar importância aos rumores que questionam a sua posição como treinador.  

«Não estou preocupado com isso porque estou aqui para ganhar e tenho de fazer a minha equipa jogar melhor. Temos de ser mais consistentes e fazer com que a equipa jogue a um nível elevado por maiores períodos de tempo. Estou focado em que a equipa e os jogadores joguem melhor, essa é a minha preocupação.»

Para além da ausência de Bruno Fernandes, suspenso por um jogo após ter visto o quinto cartão amarelo contra o Bournemouth, Erik tem Hag confirmou a ausência de Maguire e Martial.

Para além dos jogadores já mencionados, também Lisandro Martínez, Tyrell Malacia, Casemiro, Mason Mount e Christian Eriksen continuam de fora das opções de Ten Hag. No sentido inverso, Luke Shaw e Marcus Rashford estão disponíveis.

Apesar do mau momento do adversário, o treinador do Liverpool mostra-se pouco convicto de que será um Manchester United enfraquecido.

«Não gosto quando as manchetes só falam de como o United está mal antes de jogar connosco, porque depois torna-se no jogo no qual podem endireitar-se. Não sigo o adversário o suficiente para saber qual é o problema, mas vi que o Ten Hag ganhou o prémio de treinador do mês em novembro. Como é que pode estar tudo errado? Não percebo, sinceramente», disse Klopp, recordando o inacreditável 7-0 que o Liverpool aplicou ao eterno rival na época passada.

Quanto a melhores marcadores neste duelo, Mohamed Salah tem larga vantagem, com 11 golos, sobre Scott McTominay, o melhor do Manchester United com cinco. Aliás, o avançado egípcio é ultrapassado apenas por Erling Haaland (Manchester City), com 14 golos, na classificação geral.

Na tabela de assistências, Mohamed Salah (7) leva a melhor sobre Bruno Fernandes (3), numa lista liderada pelo português Pedro Neto (Wolverhampton).

Equipas prováveis

Liverpool: Alisson; Alexander-Arnold, Konate, Van Dijk e Tsimikas; Szoboszlai, Endo e Gravenberch; Salah, Núñez e Díaz.

Manchester United: Onana; Wan-Bissaka, Evans, Varane e Dalot; McTominay, Amrabat e Mainoo; Antony, Hojlund e Rashford.

Árbitro: Tim Robinson. Assistentes: Eddie Smart, Nick Greenhalgh. Quatro árbitro : Darren Bond. VAR: Paul Tierney. Assistente VAR: Neil Davies.