As duas estrelas com que o PSG quer substituir Mbappé
Victor Osimhen, avançado do Nápoles, é pretendido em Paris

As duas estrelas com que o PSG quer substituir Mbappé

INTERNACIONAL16.02.202406:00

Com a saída do francês cada vez mais perto de se efetivar, o clube francês, com o apoio de Luís Campos, já prepara o próximo mercado de verão

O contrato de Kylian Mbappé com o Paris Saint-Germain termina já no próximo mês de junho e depois de o jogador comunicar ao emblema a sua intenção de abandonar Paris, já começam a ser apontados dois grandes nomes para ajudarem a colmatar a saída do francês.

Como reporta o The Athletic, Victor Osimhen e Gavi são dois dos alvos mais apetecíveis do clube parisiense, que tem o português Luís Campos como conselheiro desportivo, e que tem um papel importante nas contratações do clube.

O ponta-de-lança nigeriano é o principal candidato para substituir Mbappé como a principal arma atacante do PSG. Revelado no Lille, onde foi curiosamente contratado por Luís Campos, mudou-se para Nápoles em 2020, onde já fez 67 golos em 119 jogos, sendo proeminente na conquista da Serie A no ano passado, onde foi o melhor marcador com 26 golos.

Apesar de ter contrato com o Nápoles até 2026, o presidente do clube, Aurelio De Laurentiis, revelou que espera ver o jogador partir do clube em breve. 

Para além disso, o PSG já tem uma longa relação de compra de jogadores ao Nápoles, dadas as transferências de Edison Cavani, Ezequiel Lavezzi e Fabián Ruiz (esta em 2022). 

A chegada de Osimhen a PSG, a confirmar-se, poderia tirar espaço a Gonçalo Ramos na equipa, que ainda só foi titular por quatro vezes na Ligue 1 esta época e ainda tem a concorrência de Kolo Muani

A mesma fonte também afirma que outro dos objetivos do PSG para o verão passa pela contratação de Gavi ao Barcelona.

Gavi (IMAGO)

Os franceses podem aproveitar da situação financeira precária dos blaugrana para contratarem o jovem de 19 anos (que estará lesionado até ao final desta temporada, após romper o ligamento cruzado anterior do joelho).

Gavi já tem uma ligação com o treinador do PSG Luis Enrique, que lhe concedeu a primeira internacionalização pela seleção espanhola quando o jogador tinha 17 anos. 

Em Barcelona desde 2016, Gavi já fez 111 jogos pela equipa principal do clube. Tem contrato com o emblema até 2026 e uma cláusula de rescisão de mil milhões de dólares. 

No entanto, o Barcelona precisa de baixar a folha salarial do plantel para inscrever jogadores na La Liga na próxima época – é por este motivo é que o reforço de inverno Vítor Roque não tem a inscrição garantida no campeonato para 2024/25.

Segundo a imprensa espanhola, Gavi tem um salário de 3,26 milhões de euros anuais e a sua saída aliviaria assim o Barcelona, para além de que traria também um importante encaixe financeiro para o clube.

No entanto, como o The Athletic nota, no passado, o Barcelona já frisou a sua intenção de não vender o jovem jogador.