Arouca-Farense: lobos tranquilos à espera de leões a cambalear
Partida disputa-se no Estádio Municipal de Arouca (Foto: Helena Valente)

ANTEVISÃO Arouca-Farense: lobos tranquilos à espera de leões a cambalear

NACIONAL30.03.202408:00

Equipa de Daniel Sousa com a permanência praticamente assegurada, algarvios vêm em queda na classificação, não vencendo há oito jogos

Arouca e Farense medem forças hoje no Estádio Municipal de Arouca, em jogo da 27.ª jornada da Liga. O encontro tem início agendado para as 15:30h e será arbitrado por Luís Godinho (AF Évora), que terá como assistentes Rui Teixeira e Diogo Pereira. No VAR/AVAR vão estar Bruno Pires Costa (AF Viana do Castelo) e Nélson Cunha (AF Braga). À entrada para esta jornada, os arouquenses eram 7.º na Liga, com 34 pontos, e na ronda 26 perderam (0-1) em Moreira de Cónegos, com o Moreirense. Os algarvios – que não vencem há oito jornadas – empataram (1-1) em casa com o Rio Ave e ocupavam a 12.ª posição na tabela classificativa, com 27 pontos.

O curto histórico de confrontos entre os dois emblemas resume-se a quatro jogos e com o equilíbrio a prevalecer: uma vitória para cada lado e dois empates. O primeiro encontro realizou-se em outubro de 2018, para a Taça de Portugal, com o Arouca a vencer (3-1) em Faro. Depois de dois empates na Liga 2, ainda na temporada de 2018/2019, os dois clubes efetuaram o primeiro jogo na principal competição nesta época - o da 1.ª volta em Faro - em que o Farense venceu por 2-0, com golos apontados por Mattheus Oliveira e Bruno Duarte, ambos de grande penalidade e obtidos na 1.ª parte. Em todos os quatro jogos, o Farense marcou em todos, enquanto o Arouca só ficou em branco no desta temporada.

 

AROUCA

As duas derrotas consecutivas, em casa com o Sporting e em Moreira de Cónegos, não abalam a bela campanha que o Arouca, de Daniel Sousa, tem estado a efetuar, principalmente nesta 2.ª volta, com o treinador a ver premiado o seu trabalho, na semana passada, com a conquista do prémio de treinador do mês de fevereiro, ficando à frente de Rúben Amorim e Roger Schmidt, fruto de três vitórias (Portimonense, FC Porto e Famalicão) nos quatro jogos disputados, tendo perdido apenas frente ao Casa Pia. O mês de março começou embalado com uma goleada (1-5) em Chaves e foi depois travados com as duas derrotas mencionadas. Os arouquenses sofrem golos há sete jogos e venceram três dos quatro últimos jogos realizados em casa. Hoje, com o Farense, Daniel Sousa vai contar com duas unidades importantes, que não estiveram disponíveis para o encontro com o Moreirense: depois de ter cumprido um jogo de suspensão, o médio David Simão está de volta, assim como o avançado Rafa Mújica, devido a lesão num dedo. Segundo o treinador, Vitinho, Robson Bambu e Matías Rocha, já estão disponíveis e aptos a ir a jogo, recuperados de problemas físicos. Daniel Sousa também tem menos uma opção para o ataque, com a rescisão amigável de contrato do avançado norte-americano Benji Michel, realizada nesta paragem competitiva.

Sistema: 4x2x3x1

Equipa provável: Arruabarrena; Tiago Esgaio, Javi Montero, Nino Galovic e Weverson; David Simão e Pedro Santos; Jason, Cristo González e Morlaye Sylla; Rafa Mujica

Lesionados ou em dúvida: nada a assinalar

Castigados: nada a assinalar

Jogador em destaque: Rafa Mújica

Venceu os prémios de melhor avançado e melhor jogador do mês de fevereiro na Liga Portugal, batendo o sportinguista Gyokeres. O espanhol falhou o último jogo, com o Moreirense porque partiu a mão no encontro contra o Sporting, mas está de volta: a paragem competitiva favoreceu a sua recuperação e a adaptação a uma tala de proteção do dedo, e hoje estará no onze para defrontar os algarvios, porque é imprescindível. Terceiro melhor marcador do campeonato, Mújica teve influência em 18 golos (16 marcados e duas assistências) da equipa, tal como Cristo Gonzalez, mas o compatriota tem 11 golos e sete assistências.

Daniel Sousa, treinador do Arouca: «Vimos de dois resultados negativos [derrotas com Sporting e Moreirense] e este jogo tem para nós uma importância grande. Queremos dar uma resposta forte e ganhar o jogo. Aquilo que fizemos no jogo com o Moreirense não é representativo daquilo que temos sido até agora. Mais por isso do que pelo resultado. Queremos voltar ao nosso registo, fazer o jogo que nos caracterizou até hoje.»

FARENSE

A atravessar uma crise de resultados, o Farense não ganha há oito jogos consecutivos e nos últimos 10, só venceu um, em Casa Pia, a 20 de janeiro, a única dos algarvios fora de casa nos últimos oito jogos. Uma seca de triunfos que já dura há mais de dois meses e que tem empurrado a equipa em sentido descendente na classificação. Os ‘leões de Faro’ sofrem golos há 10 jogos e como visitante não ganha há quatro jogos, somando três derrotas consecutivas nessa condição. Defensivamente, fora de casa, o percurso tem sido negativo em relação a golos sofridos: os algarvios encaixaram em todos os jogos realizados nesta época. Hoje, em Arouca, o treinador José Mota continua a não dispor do guarda-redes Luiz Felipe, entregue ao departamento clínico do clube, e também não tem disponível Cláudio Falcão: frente ao Rio Ave, o médio defensivo completou a série de nove cartões amarelos no campeonato, pelo que vai cumprir um jogo de suspensão.

Sistema: 4x3X3

Equipa provável: Ricardo Velho; Fran Delgado, Gonçalo Silva, Igor Rossi e Talys Oliveira; Fabrício Isidoro, Cáseres e Mattheus Oliveira; Belloumi, Zé Luís e Marco Matias

Lesionados ou em dúvida: Luiz Felipe

Castigados: Cláudio Falcão

Jogador em destaque: Fabrício Isidoro

Compromisso, atitude e entrega, é o que não falta a Fabrício Isidoro. Nesta fase complicada de resultados, o capitão é importante com a sua voz de comando para mudar o rumo e o médio tem dado o exemplo no inconformismo, incentivando e puxando pelos seus companheiros. Na última partida, foi seu o golo do Farense no empate com o Rio Ave, numa exibição cheia de raça e empenho. Pêndulo no meio-campo da equipa algarvia, sempre que surge a oportunidade, Fabrício Isidoro tenta a sua sorte no remate e nesta temporada já marcou três golos, juntando uma assistência aos seus registos.

José Mota, treinador do Farense: «Sabemos a responsabilidade que temos, o que temos que fazer e sabemos também que vamos defrontar um adversário que tem sido uma das melhores equipas nos últimos jogos, desde que entrou este treinador. Tem melhorado bastante não só na qualidade de jogo, mas também nas vitórias que tem conseguido. Neste momento é uma equipa que está tranquila na tabela classificativa, já atingiu o seu principal objetivo que é a manutenção, penso que os 34 pontos que tem são suficientes. Estamos preparados para um jogo intenso.»

Vídeos

shimmer
shimmer
shimmer
shimmer