«Aguentámos a melhor seleção do mundo 30 minutos… mas o jogo tem 60»
Paulo Jorge Pereira garante que o objetivo de Portugal no Europeu se mantém intacto (IMAGO)

«Aguentámos a melhor seleção do mundo 30 minutos… mas o jogo tem 60»

ANDEBOL16.01.202400:05

Paulo Jorge Pereira em declarações após a derrota de Portugal com a Dinamarca

Contra factos, os argumentos têm de ser apresentados de forma perfeita. Isso funciona na vida e no desporto. Ora, é um facto que a Dinamarca se tem apresentado nos últimos anos como a equipa mais forte do Mundo, como mostram os três títulos consecutivos, e os argumentos lusos duraram… metade do tempo exigido, reconheceu Paulo Jorge Pereira.

«Gostei muito da 1.ª parte. Conseguimos encontrar algumas debilidades no sistema defensivo da Dinamarca e aguentámos 30 minutos. Só que o jogo tem 60 e na 2.ª parte já não fomos capazes de manter o nível e o ritmo, porque eles são uma equipa extremamente física na transição e isso limita-nos muito, quando temos de fazer duas trocas defensivas», começou por dizer, citado pela Lusa.

«Para poder algum dia ganhar ao campeão do Mundo – a este campeão do Mundo, que pode ter sido a melhor equipa da história! -, teremos de estar perfeitos. Porque quando a defesa falha, os guarda-redes estão lá muito bem», acrescentou. O técnico, porém, relembrou que o objetivo com que A Seleção chegou à Alemanha está traçado desde o início e não fica afetado pela derrota frente ao conjunto dinamarquês. 

 «É óbvio que nós gostávamos de ganhar ao campeão do Mundo, mas o nosso objetivo neste Europeu não é esse. Mantemos a intenção de chegar ao pré-olímpico e isso está perfeitamente em aberto. Até aproveitei para trabalhar um pouco o 7x6, um formato que não resultou hoje, mas pode resultar noutros jogos», realça Paulo Jorge Pereira, que revelou um problema físico do pivô Luís Frade, depois de Rui Silva também não ter jogado por lesão.