Fukuoka: Gabriel não passa à final dos 200 estilos

Natação Fukuoka: Gabriel não passa à final dos 200 estilos

NATAÇÃO26.07.202314:33

Com o tempo de 2,00,28m que o deixou no 16.º lugar das meias-finais dos 200 estilos do 20.º Mundial de Fukuoka, Gabriel Lopes ficou longe de passar à final de quinta-feira na Marine Messe Hall e ainda não foi desta que obteve os mínimos A WA (ex-FINA) para os Jogos de Paris-2024, principal objetivo que levava ao Japão.

Bem abaixo do seu melhor, ainda que tenha tido o ótimo tempo de reação à partida (0,61), e demasiado cedo afastado da liderança na 1.ª série da prova, o olímpico do Louzan registou os parciais de 25,19s a mariposa, 29,95 a costas, 34,66 a bruços e 30,48 a crawl para terminar com 2.00,28m. Marca que iguala o que conseguira nos Jogos do Mediterrâneo-2022 e figura no top15 da carreira.

Nas eliminatória, esta madrugada em Portugal, havia garantido as meias-finais com o 14.º lugar (1.58,77m) entre 48 nadadores.

Olímpico em Tóquio-2020 e medalha de bronze no Europeu de Roma-2022, a par de Diogo Ribeiro nos 50 mariposa, o que passou a ser o quarto pódio de sempre de Portugal no evento, Gabriel, de 21 anos, tem como máximo pessoal 1.58,34m, obtido precisamente na capital italiana. O recorde nacional de 1.58,19m mantém-se, desde 2019, na posse do retirado Alexis Santos.

1.57,94m é o mínimo olímpico A WA (ex-FINA) que pode levar Gabriel aos segundos Jogos e que tentará alcançar novamente já a 2 de agosto nas Universíadas de Chengdu, na China, para onde viaja diretamente.

Mas antes, domingo, integra a estafeta masculina de 4x100 estilos, juntamente com João Costa (costas), Diogo Ribeiro (mariposa) e Miguel Nascimento (crawl), que tem como alvo lutar por uma vaga na terceira edição de uns jogos olímpicos na capital francesa.

  

A passagem à final dos 200 estilos fechou com os 1.57,23m registados pelo americano Shaine Casas e os melhores da semifinal foram o francês Leon Marcahand (1.56,34), que há dois dias se sagrou campeão dos 400 estilos e apagou o mais antigo recorde da história da natação pertença de Michael Phelps, seguido do britânico Duncan Scott (1.56,50) e do americano Carson Foster (1.56,55).

Vídeos

shimmer
shimmer
shimmer
shimmer