Vítor Campelos: «É um jogo do nosso campeonato e queremos ganhar»
Vítor Campelos, treinador do Gil Vicente. Foto: IMAGO

Vítor Campelos: «É um jogo do nosso campeonato e queremos ganhar»

NACIONAL10.03.202413:06

Treinador do Gil Vicente quer atingir o mais rápido possível os 35 pontos e assegurar a manutenção

«É um jogo do nosso campeonato e tudo vamos fazer para conquistar os três pontos». Foi assim que Vítor Campelos abordou o jogo desta segunda-feira com o Gil Vicente a receber o Desportivo de Chaves, lanterna vermelha do campeonato. A derrota caseira com o Vizela ainda está bem viva na memória e, por isso, o técnico deixou os jogadores em alerta. O triunfo permite aos galos atingir os 30 pontos, mas Campelos só pensa em passar a barreira dos 35.

«Amanhã temos um jogo muito difícil, em que muitas das vezes os jogos parecem fáceis e tornam-se difíceis, tudo vai depender da nossa entrada em campo. Durante a semana já falamos da importância deste jogo e de respeitar o nosso adversário, independentemente de quem seja. Vamos ter um jogo do nosso campeonato, temos de ter confiança porque jogamos em casa», referiu o treinador.

«Antevejo um jogo competitivo e vamos fazer tudo para conquistar os três pontos. Falamos de tudo com os jogadores, dos jogos, da classificação, do momento atual. O Chaves mesmo perdendo amanhã, fica a seis pontos de sair da zona de despromoção. Sabemos onde queremos chegar e este campeonato vai ser disputado até ao fim. Os jogadores têm de estar tranquilos e conscientes das suas capacidades», acrescentou.

Uma vitória coloca o Gil o Vicente com 30 pontos, mas isso não deixa Vítor Campelos descansado. «Uma barreira agradável de ultrapassar seriam os 35 pontos. Os 30 pontos dá-nos uma relativa tranquilidade, sabendo que ainda faltam muitos jogos. É sempre importante somar pontos, somos das equipas que tem mais pontos em casa, mas temos de ter os pés bem assentes na terra e ser uma equipa humilde», afirmou.

«O adversário é de valor e o Chaves, nesta segunda volta, em sete jogos só perdeu duas vezes e por isso temos de respeitar. Com o Vizela não fizemos um grande jogo, mas tivemos oportunidades suficientes para marcar e para o resultado ser outro. Amanhã tudo vamos fazer para ter um resultado diferente. Vamos tentar alcançar o quarto jogo a pontuar», completou.

O treinador, para já, não quer ouvir falar de outras metas que não sejam assegurar a manutenção. «Sabemos que ganhando amanhã vamos para o 8.º lugar isolados e temos de olhar para cima na tabela. Ainda faltam muitos jogos, queremos consolidar o Gil Vicente na I Liga, e depois disso vamos traçar outras metas. A equipa está mais madura e equilibrada no seu todo», rematou.