Portimonense: «Só não fomos melhores no capítulo da finalização», aponta Paulo Sérgio
Paulo Sérgio, treinador do Portimonense. Foto: LUÍS FORRA/LUSA

Portimonense: «Só não fomos melhores no capítulo da finalização», aponta Paulo Sérgio

NACIONAL28.04.202418:24

Paulo Sérgio, treinador do Portimonense, na sala de imprensa do Portimão Estádio, após a sua equipa ter perdido (0-2) frente ao Moreirense.

Na derrota do Portimonense frente ao Moreirense, Paulo Sérgio, treinador do Portimonense, queixou-se da arbitragem de Cláudio Pereira, nomeadamente num lance entre Maracás e Luan Campos na área dos cónegos, aos 58 minutos, em que o árbitro, alertado pelo VAR foi ver as imagens e manteve a decisão de não assinalar falta do defesa. «Facilitámos na marcação, na cobertura do espaço, numa bola parada. Um jogo difícil, contra uma belíssima equipa, que está ‘soltinha’, ‘levezinha’, muito boa tecnicamente e bem trabalhada. Mas tem de se fazer justiça à verdade do jogo: só não fomos melhores no capítulo da finalização, porque não fizemos golo», começou por afirmar o treinador na sala de imprensa do Portimão Estádio.

«Aliás, fizemos dois: um anulado por dois centímetros, o outro ainda não se sabe qual foi a medida. Um penálti que o VAR chama, o Cláudio [Pereira] confirma que há toque, mas não é toque para penálti, uma ‘trombada’ do guarda-redes no Tamble fora da área de proteção, no primeiro tempo, que também não mereceu melhor juízo. Duas vezes isolados, pelo Tamble e Hélio, dois remates perigosíssimos do Carlinhos, fortíssimos, com intervenções do guarda-redes, e o Moreirense tem uma bola na trave a abrir e jogo e ocasiões de golo teve zero. No entanto, sai daqui com três pontos e dois golos marcados. É eficácia, e a dureza que nós levamos daqui hoje é essa» acrescentou depois, com críticas à arbitragem.

«O adversário tem muito valor, tem muita qualidade, para mim, é a equipa sensação da época. O nosso mérito começa onde nós não deixámos eles fazerem o que estão habituados a fazer, a equipa trabalhou muito nesse sentido e criou mais ocasiões, conseguiu ser superior no aspeto de criar situações perigosas, mas não conseguiu o resultado, que era aquilo que mais nos interessava. Foi aí, numa distração, num erro naquele canto, que dá um conforto muito grande ao Moreirense para o que falta do jogo. E nós, à procura, com a alma que nos caracteriza, mas não fomos capazes», finalizou.

 

Vídeos

shimmer
shimmer
shimmer
shimmer