Os destaques do Boavista: Bozeník tentou remar contra a maré minhota
IMAGO

Os destaques do Boavista: Bozeník tentou remar contra a maré minhota

NACIONAL26.02.202423:56

Avançado eslovaco foi o melhor dos axadrezados, numa exibição cinzenta do conjunto de Ricardo Paiva

O Boavista foi goleado, esta segunda-feira, pelo SC Braga, no Bessa, em jogo da 23.ª jornada da Liga.

Numa exibição pobre dos axadrezados, sobressaiu a veia combativa de Robert Bozenik, que conseguiu, a espaços, incomodar a linha mais recuada dos bracarenses. Muitas vezes sem apoio dos companheiros, e muito sozinho na frente, o eslovaco batalhou até ao fim. Quando viu o seu golo anulado, pouco depois da meia hora de jogo, perdeu alguma confiança, à semelhança de toda a equipa boavisteira.

No miolo, a dupla formada por Makouta e Seba Pérez não teve uma noite inspirada, com muitos passes falhados e pouca clarividência na ligação defesa-ataque. Mais à frente, atuou Reisinho no centro, como espécie de número 10, e os extremos Bruno Lourenço e Bruno Onyemaechi. Nenhum dos membros do trio de apoio ao ponta de lança eslovaco teve uma exibição memorável. No caso do internacional nigeriano, a presença na ala ofensiva surpreendeu, mas demonstrou que a versatilidade já reconhecida ao lateral não funciona da melhor forma mais à frente. Nunca conseguiu desequilibrar a defensiva minhota. Mais atrás, no setor mais recuado, Sasso e Abascal não conseguiram suster o poderio ofensivo dos guerreiros, no eixo.

Já nas laterais, ocupadas pelo adaptado Salvador Agra, à direita, e Filipe Ferreira, à esquerda, não houve solidez tanto a defender como a atacar.

Entre os postes, João Gonçalves pouco ou nada podia ter feito para evitar a goleada bracarense. Demosntrou alguma segurança na baliza, mas foi traído pelas falhas do quarteto defensivo.

As notas dos jogadores do Boavista: João Gonçalves (5); Agra (4), Sasso (4), Abascal (4), Filipe Ferreira (4); Seba Pérez (5), Makouta (4); Bruno Lourenço (5), Reisinho (4), Bruno Onyemaechi (4) e Bozenik (6); Joel Silva (5); Chidozie (4); Vukotic (-); Martim Tavares (-) e Ibrahima (-).