João Pedro Sousa: «Estamos na melhor fase da época, não sou resultadista»
Técnico famalicense quer voltar a ser feliz nos duelos com os leões. (Foto: Maciej Rogowski/Imago)

João Pedro Sousa: «Estamos na melhor fase da época, não sou resultadista»

NACIONAL17.12.202323:12

Técnico do Famalicão desvaloriza a ausência de vitórias nos tempos mais recentes, considerando que os minhotos se encontram na melhor fase da época no que ao plano exibicional diz respeito

O Famalicão não conseguiu derrotar o Estoril após um interessante jogo de futebol e viu aumentada a sequência de jogos sem vencer na Liga, mas o treinador dos minhotos, João Pedro Sousa, não se mostrou preocupado, transmitindo mesmo estar «satisfeito» com a exibição conseguida e o resultado que desta advém.

«Estamos na melhor fase da época, quando faço as análises não sou resultadista. No passado ganhámos jogos, mas os jogos foram fracos. Vencemos o Arouca (ndr: em setembro) e disse aqui que tínhamos de melhorar», recordou, reiterando a sua ideia de que o processo e a qualidade do futebol produzido são preferíveis a obter vitórias pontuais com exibições pouco conseguidas.

João Pedro Sousa analisou a principal debilidade que encontrou num opositor forte, que trouxe aos famalicenses várias situações de vantagem no controlo do jogo. «Podíamos ferir o Estoril num jogo mais direto, para os três avançados, a expor a linha defensiva, pelo menos os três centrais do Estoril, os jogadores que estavam a jogar no corredor central, e percebemos que estávamos a tirar vantagens. Várias vezes conseguimos ganhar segundas bolas», referiu.

«As coisas evoluíram, estamos melhores mas do outro lado tivemos um adversário com muita qualidade. O Vasco está a fazer um excelente trabalho. Se não estivéssemos bem, tínhamos perdido este jogo», considerou, analisando o Estoril, a sua competência e o desempenho do seu treinador, Vasco Seabra, desde a sua chegada – venceu sete dos doze encontros que a equipa a partir daí disputou.

No que respeita ao Famalicão, o técnico considera o campeonato uma prova de resistência e valoriza o atual somatório de 18 pontos, que deve ser encarado de forma positiva. «É importante perceber a evolução da equipa e depois perceber os resultados, que são importantes. Hoje fizemos 18 pontos, temos criado imensas oportunidades - deixamos criar também algumas -, mas infelizmente hoje não chegou. Penso que é um resultado justo”, concluiu.