Estrela da Amadora: chegada de concorrência não abala confiança em Shinga
Nkanyiso Shinga focado na ação ao serviço do Estrela da Amadora em jogo pela Liga de futebol. Foto: Maciej Rogowski/Imago.

Estrela da Amadora: chegada de concorrência não abala confiança em Shinga

NACIONAL02.02.202420:31

Sul-africano chegou a ter como hipótese um empréstimo de forma a jogar com regularidade, mas permaneceu; apesar da chegada de reforços para a ala esquerda, continua a acalentar a ambição de somar minutos

O último dia de mercado foi preenchido na Reboleira e proporcionou a chegada de concorrência a vários dos elementos do plantel do Estrela da Amadora, sendo que Nkanyiso Shinga foi um dos principais afetados por essa situação.

O sul-africano tem merecido a confiança de Sérgio Vieira, mas viu a concorrência aumentar exponencialmente pelo lugar a que se propõe, de ala esquerdo, com a chegada de dois reforços que podem alinhar nessa mesma posição.

As contratações de Nílton Varela e até de Rúben Lima, efetuadas perto do encerramento do período de transferências - este último chegou mesmo no último dia do mercado - podem diminuir o espaço de Shinga. A obtenção de minutos promete tornar-se cara na Amadora e A BOLA apurou que a perspetiva de o esquerdino de 23 anos deixar temporariamente o Estrela esteve mesmo em cima da mesa, mas acabou por não se concretizar.

A ideia inicial passaria por Nkanyiso Shinga alinhar com maior frequência noutro clube, idealmente na Liga 2, mas o atleta acabou mesmo por permanecer, o que não é encarado como problemático pelos tricolores.

A equipa técnica deposita total confiança no jogador, que ainda na última partida disputada, a receção ao Benfica, voltou a ser utilizado, disputando os últimos nove minutos do encontro. Shinga revelou-se também de grande fiabilidade quando numa altura crítica para o Estrela, em que praticamente todos os centrais estavam indisponíveis para competir, assumiu o lugar e até cumpriu com alguma competência.

Desta forma, o jovem ala esquerdo mantém as suas aspirações de continuar a competir apesar de esperar-se vida mais dificultada face à maior concorrência que o plantel oferece. Ciente disso, Shinga mantém-se focado e continuará a buscar por oportunidades.