Adepto do Everton banido por três anos por insultos racistas a Salah: «Sou um idiota»
Salah, alvo de insultos racistas, marcou os dois golos da vitória do Liverpool sobre o Everton. Foto IMAGO/PA Images

Adepto do Everton banido por três anos por insultos racistas a Salah: «Sou um idiota»

INTERNACIONAL14.02.202416:50

Joel Barwise, de 39 anos, foi castigado por insultar Mohammed Salah, do Liverpool

Joel Barwise, adepto do Everton, está proibido de frequentar jogos no Reino Unido durante os próximos três anos, após ser punido por insultos de cariz racista a Mohammed Salah, jogador do Liverpool.

O caso aconteceu durante o anúncio das equipas antes do Liverpool-Everton, para a Premier League. O adepto, que também ridicularizou a tragédia de Heizel Park, em que morreram 39 adeptos dos reds, foi identificado por um segurança de Anfield e, posteriormente, a sua identidade foi confirmada através do sistema de videovigilância do estádio do Liverpool. Para além de não poder frequentar recintos desportivos por todo o Reino Unido, Barwise está obrigado a entregar o seu passaporte quando o Everton jogar nas competições europeias, terá de ficar a, pelo menos, uma milha (1,6 quilómetros) dos estádios onde jogue a sua equipa e ainda foi obrigado a pagar uma multa de 500 libras. 

«Joel Barwise vê-se, sem dúvida, como um adepto leal do Everton, mas as suas ações envergonham o seu clube. Ridicularizou um trágico desastre do futebol e entoou insultos racistas quando o nome de um jogador importante do Liverpool foi anunciado», disse Angela Conlan, membro da acusação, que descreveu os acontecimentos descritos como «uma desgraça». 

Porque disse, então, Joel Barwise estas coisas a Salah e aos adeptos do Liverpool? «Porque sou um idiota», afirmou o próprio.