Abel Ferreira anda há três anos a jogar de quatro em quatro dias

Abel Ferreira anda há três anos a jogar de quatro em quatro dias

INTERNACIONAL09.12.202309:24

Desde que o treinador português chegou ao Brasil, em novembro de 2020, Palmeiras realizou 255 jogos. São mais de 80 por ano

Abel Ferreira, bicampeão do Brasil, diz que quer descansar. Regressa a Portugal para beber um bom vinho tinto e para estar com os amigos e a família, algo que raramente tem feito nos últimos 37 meses. Sim: 37 meses. Realizou o primeiro jogo pelo verdão a 5 de novembro de 2020 e o último (para já) a 6 de dezembro de 2023.

Entre o primeiro e o último jogo passaram-se 1126 dias e o Palmeiras realizou 255 jogos. Ou seja, um jogo a cada 4,4 dias. Não durante uma semana ou um mês, como nos principais campeonatos europeus, quando as ligas internas se juntam às provas da UEFA, antes em três anos.

Não admira, pois, que Abel esteja cansado. E de saco cheio, como o próprio afirmou por diversas vezes. Impossível comparar campeonatos, como alguns comentadores brasileiros já tentaram. Não se sabe o que fariam Benfica, FC Porto e Sporting, por exemplo, jogando mais de 70 jogos por ano, com viagens de milhares de quilómetros todas as semanas, todos os meses, todos os anos, competindo com Palmeiras, Grêmio, Atlético Mineiro, Flamengo, Fluminense e todos os outros.

Sabe-se, sim, que teriam de alterar a filosofia de treino, de jogo, de viagens, de concentrações. Entre São Paulo e a Baía, por exemplo, há uma distância de 1500 km. Até Fortaleza são 3000 km. Porto Alegre fica a 1200 km. Cuiabá a 1500 km. Se o Chaves (equipa mais a norte de Portugal) jogar fora com o Farense (equipa mais a sul) tem de percorre 700 km.

É esta a diferença entre jogar no Brasileirão e jogar em Portugal. Ou em Inglaterra. Se o Newcastle (a norte) for jogar a Bournemouth (a sul) percorre 480 km. Em Espanha, se o Athletic Bilbao jogar em Granada faz uma viagem de 700 km.

No Brasil são jogos atrás de jogos, quilómetros atrás de quilómetros, viagens atrás de viagens. Sobretudo se se estiver numa equipa de top, como é o caso do Palmeiras. Para a Libertadores, só em 2022/2023, o verdão jogou com Bolívar (2900 km), Barcelona (4300 km), Cerro Porteño (1300 km), Atl. Mineiro (250 km), Deportivo Pereira (4300 km) e Boca Juniors (1700 km). Total: 14 750 km. Só na Libertadores 2022/2023!

Palmeiras de Abel: 255 

City de Guardiola: 192

O Palmeiras de Abel Ferreira disputou, entre 5 de novembro de 2020 e 6 de dezembro de 2023, nada menos de 255 jogos. Só o Fluminense jogou mais. Porém, no mesmo período, o Flu teve cinco treinadores: Odair Hellmann, Marcão, Roger Machado, de novo Marcão, Abel Braga e Fernando Diniz. 

O Manchester City, campeão da Europa, disputou, no mesmo período, menos 63 jogos que o Palmeiras. Em Portugal, no mesmo período de 37 meses, foi o Benfica que mais jogou realizou: 176, entre Portugal e provas da UEFA.