Vasco Seabra antevê «bom espetáculo» entre Estoril e Arouca
Vasco Seabra segue atentamente um jogo do Estoril, pela Liga de futebol. Foto: Atlantico Press/Imago.

Vasco Seabra antevê «bom espetáculo» entre Estoril e Arouca

NACIONAL19.01.202415:05

Treinador dos canarinhos desvalorizou o momento recente menos positivo dos dois conjuntos, que perderam os últimos três jogos que disputaram, e previu um embate de boa qualidade

O Estoril entrará em campo apostado em ultrapassar as últimas derrotas consecutivas, mas sem quaisquer pressões ou precipitações, tendo na conferência de antevisão dos canarinhos à receção ao Arouca, agendada para este sábado, o técnico Vasco Seabra garantido que a sua equipa não foi, de modo algum, surpreendida pelo Moreirense na jornada anterior, lembrando a qualidade do último opositor que encontrou há cerca de uma semana.

Em função da qualidade que reconhece aos três últimos adversários com os quais o Estoril se bateu, o técnico estorilista declarou não acreditar numa equipa afetada pelos últimos resultados adversos que registou. «Não acredito (ndr: que tenha abalado o plantel), naturalmente que estamos sempre de sobreaviso, defrontámos um bom adversário, não fomos tão capazes quanto temos sido noutros jogos e efetivamente o que é o nosso foco é ver de que forma podemos melhorar, crescer e sermos melhores», transmitiu.

«Portanto, o grupo aceita quando temos de fazer correções, tem também uma predisposição muito grande para acreditar no que é capaz de fazer e inverter quando algum resultado não acontece da forma que queremos. Mais do que resultados, tem que ver com comportamentos, tarefas e o que controlamos, que é o nosso desempenho”, acrescentou Vasco Seabra, direcionando o foco e mentalidade do emblema da Linha de Cascais para o embate ante o Arouca, no qual prevê um jogo equilibrado entre dois conjuntos com valor.

«São duas equipas com boa qualidade individual e coletiva, e sinto que vai ser um bom jogo, que vai ter um ritmo bom e acredito que quem acompanhar, seja no estádio, nas bancadas, vai seguir um bom espetáculo», anteviu o treinador de 40 anos sobre uma partida em que os seus comandados terão pela frente um adversário que pese embora - tal como o Estoril - tenha sido derrotado nos três últimos encontros que disputou, é merecedor do maior respeito.

Desta forma, Vasco Seabra mostrou-se motivado em não dar trunfos ao adversário, de qualquer espécie, pelo que optou por não confirmar possíveis mudanças na linha defensiva ou se no meio-campo jogará Jordan Holsgrove, em dúvida para a partida, ou Koba Koindredi. 

«Não gosto que o Daniel se antecipe ao que estamos a fazer, acreditamos que a linha defensiva jogará coletivamente. Somos uma equipa composta pelos onze titulares, mais os nove que estão no banco e ainda os que não são convocados», assinalou o técnico, que agregou todo o plantel num só pensamento. «Somos uma equipa muito completa, muito capaz, que luta toda junta para conseguir os seus objetivos», realçou.

«Por isso, independentemente de quem jogar, temos de estar coletivamente fortes para estarmos bem do ponto de vista defensivo, sermos melhores do ponto de vista ofensivo e sermos uma equipa competente” para ultrapassar um Arouca que uma qualidade e recente momento de forma que considera idênticos aos da própria equipa que orienta.

Vasco Seabra não valoriza a fase menos positiva de ambos os conjuntos. «Acho que são duas equipas que vêm de momentos semelhantes, porque nos últimos cinco jogos somos a sexta equipa [da Liga] com mais pontos conquistados. Acho que por vezes depende da forma como queremos olhar para a coisa, não é? Nos últimos jogos, éramos das equipas com mais pontos conquistados e penso que o Arouca está igual a nós, ou muito próximos», lembrou.

«Acredito que só pensarmos nos últimos dois jogos do campeonato, são duas equipas que não vêm de vitórias, vêm de derrotas, mas ao mesmo tempo vêm de um momento de crescimento muito recente”, recordou Vasco Seabra, que aproveitou para «fazer um apelo» aos adeptos, de forma a, insistiu, por fim, «poderem estar connosco amanhã porque vai ser um jogo em que naturalmente o calor deles vai fazer-nos dimensionar para o jogo».