Os destaques do Vizela: Muito coração, mas só um Essende
Golo de Essende insuficiente para surpreender o SC Braga

Os destaques do Vizela: Muito coração, mas só um Essende

NACIONAL08.12.202318:24

Vizela pecou na finalização, mas o golo do atacante ainda deu esperança à equipa de Pablo Villar

Bem a explorar o flanco direito, Tomás Silva foi o primeiro a levar perigo à baliza do SC Braga, com um disparo cruzado defendido por Matheus (6). Na segunda parte, outro duelo entre o lateral e o guardião brasileiro do SC Braga, ganho pelo segundo. A perda de Nuno Moreira, aos 13’, representaria, contudo, duro golpe na estratégia de Pablo Villar, pois pouco depois o SC Braga ganhou ascendente e chegou ao golo. Uma bomba de Jardel trouxe o Vizela momentaneamente ao jogo, mas faltou na 1.ª parte um fio condutor para dar forma à reação.

O Vizela, a título de curiosidade, sofreu os golos justamente depois de desperdiçar oportunidades flagrantes. Na alas, Matheus Pereira pouco espaço teve para criar os desequilíbrios, acabando rendido por Dylan. Essende, depois de muito bater  na muralha defensiva do SC Braga, viu o seu esforço recompensado com o golo de cabeça que relançou a partida, depois de um canto muito bem convertido por Samu. Com os vizelenses a apostarem tudo no empate, foi já em tempo de compensação que surgiu o 1-3, e tudo aconteceu de forma caricata:   Buntic subiu à área para explorar a sua altura, Jardel perdeu a bola e o lance acabou nos pés de Banza, que isolou Bruma e este, com a baliza aberta, aproveitou o caminho aberto para faturar... a bola seguiu o seu trajeto devagarinho, mas para o sítio certo, perante o espanto dos adeptos locais.  Uma triste forma de morte, mas o Vizela pagou a fatura da sua ingenuidade e não teve níveis de eficácia ofensiva a preceito.

As notas dos jogadores do Vizela: Buntic (4), Tomás Silva (6), Escoval (5), Anderson (5), Lebedenko (4), Samu (6), Ortiz (4), Diogo Nascimento (6), Nuno Moreira (3), Essende (6), Matheus Pereira (4). Suplentes utilizados: Jardel (4), Busnic (4), Dylan (5), Hugo Oliveira (-) e Méndez (-)