Ministro do Interior francês mantém acusações a Benzema
Karim Benzema. Foto IMAGO / ABACAPRESS

Ministro do Interior francês mantém acusações a Benzema

Gérald Darmanin disse, na passada segunda-feira, que o avançado francês era membro da Irmandade Islâmica

Gérald Darmamin, Ministro do Interior de França, voltou a acusar Karim Benzema de ser um canalizador de propaganda da Irmandade Islâmica e de não condenar o «homícidio jihadista do professor em Arras».

Em entrevista ao canal BMFTV, o jogador é acusado por Darmamin de ter «indignação seletiva», uma vez que «ainda não fez um tweet sobre os bebés decapitados, as mulheres que foram violadas, os 1300 massacrados em Israel pelo terrorismo islâmico», disse, de forma bastante dura, o ministro, que também atacou Benzema por ainda não ter condenado o Hamas e «só dar apoio à civilização da Palestina».

Benzema já fez saber, através do seu advogado, que vai processar Gérald Darmamin de difamação, devido aos comentários sobre a ligação do futebolista à Irmandade Islâmica, uma associação considerada terrorista em muitos países, entre os quais, a Arábia Saudita, onde o francês joga.

Ainda sobre esta questão, Darmamin recusou comentar a postura de alguns deputados franceses, que pediam a retirada da nacionalidade francesa a Benzema. Para o ministro, não há dúvidas: Karim Benzema é francês.