Farense: «Quando se ganha, até parece que as coisas são diferentes»
José Mota, técnico do Farense. Foto: IMAGO/Maciej Rogowski

Farense: «Quando se ganha, até parece que as coisas são diferentes»

NACIONAL06.01.202419:01

José Mota, treinador do Farense, na sala de imprensa do São Luís após a vitória (1-0) sobre o Gil Vicente

Ao derrotar o Gil Vicente, o Farense quebrou uma série de quatro jogos sem vencer para o campeonato e José Mota enalteceu a importância do triunfo, numa altura em que é cada vez mais difícil vencer no campeonato. «Faço uma análise positiva. Quando se ganha, até parece que as coisas são diferentes. Por muita experiência, por muito que passemos este tipo de situações, é claro que quando se vence nos instantes finais do desafio, percebemos que tem um sabor muitas vezes especial. Mas este jogo nunca foi fácil, nunca foi tranquilo, por mérito do Gil Vicente, que tem realmente bons jogadores, que tem boa equipa, que está muito bem organizada, o que torna esta vitória ainda mais interessante e mais importante. O jogo começou com uma toada mais positiva do Gil Vicente, sempre com mais bola, jogou sempre mais no bloco ofensivo. Penso que não estivemos muito bem na forma como devíamos pressionar os médios interiores do Gil Vicente, eles aí superiorizaram-se um pouco no meio-campo, sem criar grandes oportunidades. Mas é claro que, duas ou três vezes, o [Ricardo] Velho teve belíssimas intervenções, mas nós também tivemos algumas chances de golo, com aquele remate à barra do Falcão. Ao intervalo, as coisas estavam mais ou menos divididas em termos de oportunidades e o resultado era justo. A questão da justiça vale o que vale. Acabamos por fazer um golo, é justo. Na semana passada, sofremos quatro [golos] em quatro oportunidades do Estoril e criámos seis oportunidades, se calhar mais flagrantes, hoje acabamos por vencer nos instantes finais», começou por analisar o treinador do Farense. 

 

«Na 2.ª parte fomos mais capazes, mais equipa e as alterações produzidas deram outra velocidade e outra alegria ao nosso jogo, mais consistência. Acabamos por fazer um golo extremamente importante, porque entrámos numa fase do campeonato em que, cada jornada que passa, torna-se mais difícil conseguir vitórias. Há muitos empates, as equipas e treinadores já conhecem muito bem os adversários e estão a ser jogos muito disputados. Foi um jogo muito competitivo, que vencemos com mérito, porque marcámos um golo, mas foi um Gil Vicente com grande caráter e capacidade. Como eu antevia, um jogo difícil em que tínhamos de ser muito humildes e perceber o valor do adversário. Esta vitória ainda é mais importante dentro de todas estas dificuldades que o adversário nos criou», disse ainda José Mota.