Ex-Benfica e a entrada de treinadoras na Eredivisie: «Uma mulher é menos credível do que um homem»
Pierre Van Hooijdonk (IMAGO / Pro Shots)

Ex-Benfica e a entrada de treinadoras na Eredivisie: «Uma mulher é menos credível do que um homem»

INTERNACIONAL13.12.202312:01

Pierre Van Hooijdonk vestiu de águia ao peito em 2000/2001. Wesley Sneijder mostra-se de acordo com o compatriota: «Estamos a forçar demasiado»

Pierre Van Hooijdonk, antigo futebolista que passou pelo Benfica em 2000/2001, defende que as mulheres «ainda não podem ser treinadoras de equipas masculinas».

«O futebol masculino é um mundo de galos. Não consigo imaginar a Sarina Wiegman [selecionadora inglesa] a entrar num balneário de uma equipa com jogadores como Rafael Van der Vaart. Tem a ver com a credibilidade. Uma mulher é menos credível do que um homem. Creio que em muitas posições da sociedade a diferença entre homem e mulher não importa, mas converter uma mulher a treinadora de uma equipa da Eredivisie? Subestimas o impacto que teria. Mulheres e homens para mim são iguais. Apenas falo do efeito que terá isso no mundo do futebol. O mundo do futebol não é o mesmo que o da sociedade», referiu, em declarações ao Studio Voetbal, numa conversa onde também estava presente Van der Vaart.

Pierre Van Hooijdonk representou o Benfica na época 2000/2001

O tema também foi debatido por Sneijder, que passou por clubes como Ajax, Real Madrid, Inter e Galatasaray, no caso em entrevista ao Veronica Offside, tendo concordado com Van Hooijdonk.

Wesley Sneijder (IMAGO / ANP)

«Se acontecer, aconteceu, mas estamos a forçar demasiado. Imagino-me a ter uma treinadora. Não tenho nada contra as mulheres, mas ainda estamos longe disso», atirou.