«Este campeonato vai ser mais difícil e disputado»
Daniel Sousa, treinador do Arouca. Foto: FERNANDO VELUDO/LUSA

«Este campeonato vai ser mais difícil e disputado»

NACIONAL15.12.202316:18

Antevisão de Daniel Sousa ao Arouca-Gil Vicente de amanhã

No Arouca sente-se a motivação para prosseguir com o bom registo sob o comando de Daniel Sousa. O próximo adversário é o Gil Vicente, clube que o técnico bem conhece, por razões de naturalidade e por ter treinado a equipa na época anterior.

«O Gil Vicente é uma equipa bem compacta, sólida e com qualidade reconhecida quando tem bola. É esse o adversário que nós esperamos. Se eu jogasse era um jogo especial, como não jogo é um jogo normal, em que vamos entrar com a mesma atitude e garra que temos demonstrado nos últimos jogos», referiu o treinador dos lobos na antevisão ao encontro da 14ª jornada, este sábado, no Municipal de Arouca.

O Arouca tem somado pontos, mas permanece em zona delicada, aspeto que Daniel Sousa considera transitório face à competitividade do campeonato. 

«Parece-me que este campeonato vai ser mais difícil e disputado. Há uma grande capacidade de quase todas as equipas roubarem pontos em qualquer estádio e em qualquer lugar. Até as equipas do topo da classificação já perderam pontos onde não esperavam. É um campeonato mais disputado. Há um maior equilíbrio quer no topo quer no fundo da tabela. Obviamente que queremos sempre consolidar as nossas posições com vitórias e ganhar confiança para o trabalho que temos feito.»

Diante dos galos, os lobos de Arouca levam claramente a melhor, saindo sempre invictos (8 vitórias e 5 empates) dos 13 confrontos entre os dois emblemas. Uma tendência que Daniel Sousa desvaloriza no momento de receber os gilistas. 

«Não me parece que seja um fator relevante. O Arouca nunca tinha vencido no estádio do Boavista e consegui-o esta época. O historial de confrontos entre as duas equipas vale o que vale, não é um fator motivacional extra para o jogo. Quero é que a equipa esteja preparada para aquilo que precisa, para todos os momentos do jogo e quais os caminhos a percorrer, quando deve estar alta e quando deve estar baixa.»

Sem Morlaye Sylla, a cumprir castigo [5º cartão amarelo], Daniel Sousa já estudou a forma de colmatar a ausência do médio guineense.

«Já me referi à metáfora do canivete suíço. Uma equipa de futebol é isso. Um jogador dá uma coisa ao jogo, outro jogador dá outra. O Sylla tem sido um elemento muito importante, como todos os outros. Durante a semana os jogadores têm trabalhado de forma irrepreensível e qualquer um está preparado para o que lhe for pedido.»

Questionado soba forma como deixou o anterior clube, o ex-treinador do Gil Vicente descarta sentimentos negativos. 

«Não há mágoa alguma. Tenho muito carinho pelas pessoas da minha terra e pelas que dirigem o clube. Foi apenas um desencontrar de caminhos. A ligação às pessoas não faz do jogo um jogo especial. Para mim o especial é ganhar os três pontos em todos os jogos.»

Além do castigado Sylla, também os lesionados Rafael Fernandes, Milovanov, Quaresma, Busquets e Pedro Moreira estão fora do 14º encontro entre arouquenses e gilistas, sábado, às 18.00 horas, no Municipal de Arouca.