Arábia Saudita acusa clubes turcos de mentir antes da Supertaça da Turquia
Foto IMAGO/Seskim Photo

Arábia Saudita acusa clubes turcos de mentir antes da Supertaça da Turquia

INTERNACIONAL30.12.202321:20

Jogo foi adiado porque os clubes não puderam usar uma camisola com o presidente Ataturk para celebrar os 100 anos da fundação da República da Turquia

Há novos desenvolvimentos sobre o cancelamento da Supertaça da Turquia. O jogo, que era para ser disputado na passada sexta-feira, não se realizou, porque os clubes não tiveram permissão para ter na camisola uma homenagem a Ataturk, primeiro presidente da República da Turquia, fundada há 100 anos.

Este sábado, o Galatasaray e o Fenerbahçe foram acusados de faltarem com a palavra. Em comunicado na rede social X, a organização do jogo afirma que «o acordo prévio com a Federação Turca de Futebol previa um jogo jogado de acordo com as regras internacionais, sem quaisquer manifestações que fossem para lá do âmbito em causa». A mensagem também desmente que o hino turco não seria tocado e a bandeira da Turquia iria ser mostrada, «por apreço à relação da Arábia Saudita com a República da Turquia».

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, também já se manifestou, apoiando o lado saudita. Em nota oficial, o chefe de estado turco defende que a apresentação da mensagem de homenagem ao fundador da Turquia não fazia parte do acordo inicial.

Ainda não há resposta dos clubes ao comunicado. Também não foi apresentada uma nova data para se disputar o troféu.