Al-Khelaifi explica ausência de homenagem a Messi após o Mundial
Messi e Mbappé juntos no PSG (IMAGO / IP3press)

Al-Khelaifi explica ausência de homenagem a Messi após o Mundial

INTERNACIONAL10.01.202410:20

Presidente do PSG fala de gestão de emoções

Nasser Al-Khelaifi, presidente do Paris Saint-Germain, explicou porque não foi feita uma homenagem pública a Lionel Messi quando regressou a Paris como campeão do Mundo, depois de a Argentina ter batido a França no Mundial do Catar, em dezembro de 2022. O argentino falou nisso quando saiu para representar o Inter Miami, mas o PSG foi sensível a facto de a final ter sido precisamente frente a França e ao colega de equipa Kylian Mbappé. Os excessos da festa no regresso à Argentina, com vários momentos de provocação contra os franceses, também não ajudaram.

Em declarações ao canal RMC, disse que foi até uma medida de proteção: «Dizem que não o celebrámos o suficiente depois de ter vencido o Mundial. Mas estamos em França e ele bateu o Kylian. Somos um clube francês. Também não queria que acontecesse o caso de todo o estádio estar contra ele. Acho que temos que respeitar isso.»

Por outro lado, o líder do clube abordou também as dificuldades de adaptação do argentino à capital francesa: «Quero dizer mais uma coisa sobre Messi, o melhor jogador do mundo e o melhor jogador da história. Não foi fácil para ele vir para aqui depois de tantos anos no Barcelona onde tudo era para Messi, tudo girava à volta dele: os jogadores, os treinadores e a gestão. Ele vem para aqui e não é a mesma coisa, também temos outros jogadores, temos Kylian e também Neymar.»