Ex-Presidente da Nissan acusado de quebra de confiança e de esconder rendimentos

Japão 11-01-2019 12:06
Por Redação

O Tribunal Distrital de Tóquio acusou o ex-presidente da Nissan, Carlos Ghosn, de quebra de confiança e de esconder rendimentos da autoridade tributária.

 

Ghosn está detido por suspeita de falsificação de relatórios financeiros que não referiam os 38 milhões de euros que deveria receber ao longo de cinco anos, até 2015, acordados com a Nissan.

 

Carlos Ghosn, Greg Kelly, outro executivo daquela empresa e a própria Nissan como entidade legal foram acusados ainda de terem escondido rendimentos entre os anos fiscais de 2015 a 2017.

Ler Mais

Últimas Notícias