«Não podemos jogar assim: assumo a responsabilidade»

Polónia 24.03.2023 22:57
Por Redação

Após a derrota (1-3) na noite desta sexta-feira em Praga, ante a Rep. Checa, na sua estreia no banco como selecionador da Polónia, o treinador português Fernando Santos, de 69 anos, confessou, na conferência de imprensa promovida no Estádio Fortuna Arena, em Praga «não entender o que se passou» com um início de jogo tão confrangedor e displicente da equipa que comanda, que aos 30 já perdia por 0-2, na estreia no Grupo E de apuramento para o Europeu da Alemanha-2024.


Fernando Santos apresentou-se, segundo o SportWprost.pl, «visivelmente abatido» na conferência de imprensa e foi direto à principal pecha que detetou aos seus: «Temos de trabalhar a mentalidade desta equipa», afirmou.


«Parabéns aos checos, mereceram a vitória. Nada correu de acordo com o nosso plano. Quando sofremos dois golos nos primeiros três minutos, é difícil perceber como era o nosso jogo e que os jogadores acreditaram no nosso plano. Não entendo, mas assumo a responsabilidade por este resultado, pois estas foram as minhas escolhas e decisões. Temos de melhorar muitas coisas e resolvê-las na nossa cabeça. Depois das derrotas, é sempre difícil», afirmou Fernando Santos na ocasião.


«Aqueles primeiros minutos surpreenderam-me por completo. E o pior é que tínhamos analisado este tipo de situação, mas ainda assim fomos surpreendidos pelas ações da Rep. Checa. Preciso de rever as imagens deste jogo com calma. Estes jogadores têm de acreditar em si próprios e levantar a cabeça! Tivemos um problema com a posse de bola: com a pressão do adversário voltava rapidamente à posse dos checos, que tiveram boas transições da defesa para o ataque, por nós permitidas», observou Fernando Santos aos jornalistas, em Praga.


«Estou triste e desapontado, tal como os jogadores. Precisamos de falar, entre nós, sobre este jogo. Quem defende mal não pode atacar bem… e vice-versa. Precisamos de um equilíbrio, e estou confiante que esta equipa o pode manter. É um aspeto no qual devemos trabalhar», acrescentou o técnico lusitano, ainda atónito e sem compreender as razões de paupérrimo início de jogo da Polónia.


«Perguntei aos jogadores se se sentiam confortáveis na minha visão do jogo: pensava que estavam. Temos de melhorar a nossa mentalidade, para voltar ao jogo e enfrentar o que aconteceu. Não nego paixão e empenho a ninguém, mas não podemos jogar assim», concluiu, determinado, Fernando Santos, em Praga.

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias

Serviço de apoio ao cliente
Dias úteis das 9.30h às 13h e 14.30h às 18h
E-mail: clientes@abola.pt
Telefone: 213232133 (Chamada para a rede fixa nacional)
Morada: Tv. da Queimada, 23 1249-113, Lisboa Portugal