Curto-circuito

Portugal 04.12.2022 09:20
Por Fernando Urbano

Cristiano não está a ser Ronaldo. Portugal figura entre as 16 melhores equipas do mundo, foi das que melhores índices apresentou na fase de grupos a nível de golos (5.º melhor ataque), posse de bola (4.º), remates (7.º), dribles (5.º) e faltas sofridas (3.º), mas o capitão pouco contribuiu para os registos.


As estatísticas são claras: CR7 tem estado pouco em jogo e quando nele participa não tem feito a diferença de outros tempos. Os números frente a Gana, Uruguai e Coreia do Sul são modestos: um golo, zero assistências, dois cruzamentos tirados, poucos dribles (três por encontro e só 50 por cento com sucesso) e uma média de apenas 55 por cento de acerto em todas as ações que tomou.


(...)


O Ronaldo do Catar está muito mais desligado: da equipa e da baliza (0,66 remates enquadrados por jogo). Nem Fernando Santos nem o próprio CR7 parecem ter encontrado uma forma de resolver este curto-circuito que perturba o sistema de ligações de uma seleção que já assumiu querer vencer o Mundial-2022.


Veja o trabalho completo, com quadros e todos os números, na edição impressa ou na edição digital de A BOLA

Ler Mais
Comentários (7)

Últimas Notícias

Serviço de apoio ao cliente
Dias úteis das 9.30h às 13h e 14.30h às 18h
E-mail: clientes@abola.pt
Telefone: 213232133 (Chamada para a rede fixa nacional)
Morada: Tv. da Queimada, 23 1249-113, Lisboa Portugal