Justiça arquiva denúncia por cânticos racistas contra Vinícius Júnior

Espanha 02.12.2022 22:37
Por Nuno Pedro Fernandes

A denúncia apresentada pelo Movimento Contra a Intolerância, Racismo e Xenofobia acusando os adeptos do Atlético Madrid por cânticos racistas contra o atacante brasileiro Vinícius Júnior, do Real Madrid, foi arquivada, esta sexta-feira, pelo Ministério Público da capital espanhola.


A justiça do país vizinho considerou que os cânticos expressando racismo contra o jovem craque, foram proferidos num contexto de «rivalidade máxima» e «duraram uns segundos», apesar de «desagradáveis e insultuosos», aspetos considerados atenuantes e que, no entender da instituição, são suficientes para não poderem ser considerados crime, além de que, como se registaram outras expressões insultuosas, os cânticos racistas não atacam «a dignidade» de Vinícius Júnior de forma específica.


Segundo Estebán Ibarra, presidente do Movimento Contra a Intolerância, Racismo e Xenofobia, em declarações ao diário El País, a decisão de arquivar o processo é «perturbadora» e «abre a porta à impunidade para estes tipos de incidentes em estádios.»


Vinícius Júnior, alvo de críticas por comemorar golos dançando o samba, foi chamado «macaco» pelos adeptos colchoneros antes, durante e no fim do jogo com o Real Madrid, o que levou a Liga espanhola a abrir um inquérito ao dérbi do passado dia 21 de setembro, para o campeonato (vitória merengue por 2-1), com o primeiro-ministro Pedro Sánchez, adepto do Atlético Madrid a pronunciar-se sobre o caso, lamentando a falta de uma «mensagem forte contra esse tipo de comportamento» por parte do clube presidido por Enrique Cerezo.

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias

Serviço de apoio ao cliente
Dias úteis das 9.30h às 13h e 14.30h às 18h
E-mail: clientes@abola.pt
Telefone: 213232133 (Chamada para a rede fixa nacional)
Morada: Tv. da Queimada, 23 1249-113, Lisboa Portugal