Alberto Lário não quer voltar a Moçambique

Atletismo 11.08.2022 12:47
Por Álvaro da Costa, Maputo 

O treinador português de atletismo Alberto Lário, que já se encontra em Portugal, após ter sido deportado, afirmou que não pretende voltar a Moçambique, país onde nasceu há 63 anos.
 

Através de uma publicação nas redes sociais, Lário, que foi deportado devido a situação irregular com o Documento de Residência (DIRE) - tinha expirado há sensivelmente três anos - mostrou-se bastante desagradado com o presidente da Federação Moçambicana de Atletismo (FMA), Kamal Bradú, pessoa que supostamente terá sido o denunciante da situação em que estava.
 

«Kamal, não vais ser capaz de destruir a minha família. Vais ser recordado como o pior presidente de atletismo em Moçambique, aquele que foi a federação roubar aos atletas. Tu não vales nada. Vou-me embora, mas vou orgulhoso de tudo que fiz em Moçambique», escreveu.
 

Lário vivia na sua residência em Maputo com quatro atletas. nomeadamente, Esménio Beirão, Zacarias Sitóe, Verónica José e Alex Macuácua, que estão a participar nos Jogos Islâmicos que decorrem na Turquia. 



Ler Mais
Comentários (4)

Últimas Notícias