Após derrota, Renato Paiva arrasa VAR: «Se começo a falar…»

México 27.07.2022 11:41
Por Redação

Na sequência da derrota (0-1) do Pumas na receção ao Toluca, tendo a equipa da casa jogado com menos um jogador desde o minuto 53, após expulsão de Fidel Ambríz, Renato Paiva arrasou o VAR na conferência de imprensa.


«Chegamos a um momento onde não há sensibilidade por quem joga. Não há agressão do Fidel [Ambríz]. É um movimento natural. O Fidel nem vê o adversário. Em 22 anos de carreira nunca falei de arbitragem. E também não estou a falar agora, falo do VAR. O problema está aqui e nos critérios. É que se começo a falar, vou ter de referir o penálti com o Pumas, que não deveria ter sido marcado, uma agressão nesse jogo que nem sequer foi ao VAR e um penálti em Puebla…», começou por referir o treinador português.


«O árbitro tem uma tarefa muito difícil e tem de decidir no momento. Quando não há VAR até entendo. Nem estou a falar dos árbitros. Agora, os senhores do VAR… ou não sabem a essência do jogo ou então estamos a fazer um jogo com robôs», prosseguiu.


Já sobre a exibição da sua equipa, Renato Paiva admite ter gostado do que viu: «É continuar a trabalhar. Queríamos os três pontos, mas não foi possível. O futebol tem destas coisas. Houve jogos que jogámos pior e não perdemos. Temos de continuar a trabalhar, com este crer. Já disse aos jogadores, temos de prolongar o que fizemos em 45 minutos, porque esse é o sinal de crescimento.»


O técnico defendeu que o León foi mais forte que o Toluca enquanto jogou com onze jogadores: «Em igualdade numérica fomos melhores ofensiva e defensivamente. Depois da expulsão foi outro jogo e, ainda assim, tivemos oportunidades. Creio que a equipa passou uma imagem positiva para os adeptos.»


Ler Mais
Comentários (3)

Últimas Notícias