Ajudou o histórico Auxerre a subir e admite: «A minha passagem por Portugal foi muito importante»

França 27.06.2022 17:55
Por Bruno Henriques

Jubal Júnior foi uma das peças-chave na subida do histórico Auxerre ao principal escalão. Em conversa com A BOLA, o central de 28 anos reconheceu que a passagem por Portugal (representou Arouca, Vitória de Guimarães, Portimonense, Boavista e Vitória de Setúbal) acabou por ser um passo significativo na carreira.


«Jogar em Portugal foi muito importante. Tive a oportunidade de disputar a Liga Europa com o Arouca e o Vitória de Guimarães. É um futebol muito tático e para nós, que jogamos no Brasil, ajuda a aprender ainda mais, porque precisamos de evoluir um pouco a esse nível. Quando cheguei encontrei grandes jogadores como Jonas e Luisão, no Benfica. Aliás, jogar no Estádio da Luz, lotado, é uma grande sensação», explicou, revelando o momento mais marcante: «A participação na Liga Europa com o Arouca. Acho que Portugal parou para torcer para nós, foi muito bom»


E quanto aos treinadores que mais o marcaram em Portugal, Jubal não teve dúvidas.


«No começo tive o Lito Vidigal [Arouca]que é um treinador bastante conhecido e que me ajudou bastante. O Pedro Martins [Vitória de Guimarães] foi um excelente técnico, tem uma visão de jogo que não tem explicação. Com o José Peseiro [Vitória de Guimarães] aprendi muito a nível tático, ele cobrava bastante os centrais. Esses três foram o que me marcaram muito», concluiu.


«Estou feliz por ter deixado o meu nome na história»



A cumprir a segunda temporada no Auxerre, Jubal não escondeu a alegria com a concretização de um objetivo e com o facto de ter ajudado o emblema a fazer história.


«Assim que cheguei [em 2020] percebi que o objetivo do clube era para subir à Ligue 1. Aliás, a minha saída de Portugal foi com esta ideia. Acabou por ser um ano especial em que subimos nos play-offs [frente ao Saint-Étienne], algo que ninguém tinha conseguido, o que deu outra magnitude a este feito. Estamos a falar de um grande clube que já estava há 10 anos sem disputar a primeira divisão em França, por isso foi uma festa muito grande, fiquei muito feliz por ter deixado lá o meu nome na história», explicou.


Jubal não escondeu a ilusão em defrontar nomes como Neymar, Messi ou Mbappé na próxima divisão.


«Já falámos disso no plantel, sabemos que será um grande desafio para nós na Ligue 1, mas estamos confiantes. Temos grandes jogadores, acredito que vão chegar mais três ou quatro jogadores que vão ajudar muito. Vamos jogar contra jogadores de um nível mundial é um grande desafio, mas estamos confiantes», atirou, deixando uma perspetiva para o futuro: «O meu foco total é fazer um grande campeonato na Ligue 1, estou preparando bem nas férias. A visibilidade é outra, o meu foco é esse e depois deste ano vamos ver o que acontece, mas acredito que grandes coisas vão acontecer.»


E por último, o central revelou um momento engraçado que passou na primeira temporada em França.


«Quando cheguei não entendia muito bem o que treinador dizia, porque ainda não falava bem francês. Há um treino em que eu percebi que era para fazer um passe para a esquerda, eu fiz, mas, afinal, era para a direita. Confundi os lados. Foi engraçado, porque todo o mundo ficou surpreendido e lá tiveram de me explicar», concluiu.



Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias